Página Inicial / Bahia / Surto de infecção por superbactéria mata seis recém-nascidos em maternidade de Salvador

Surto de infecção por superbactéria mata seis recém-nascidos em maternidade de Salvador

Uma superbactéria teria matado seis recém-nascidos na Maternidade de Referência Professor José Maria De Magalhães Netto, no bairro do Pau Miúdo, na capital baiana. Segundo uma denunciante, que não quis se identificar, o atendimento na unidade de saúde foi suspenso por causa do problema, mas a alegação da maternidade é de superlotação.

Uma matéria exibida na Record TV Itapoan, na quarta-feira (11), sobre a espera das grávidas por atendimento em Salvador mostrou que a Maternidade José Maria De Magalhães Netto não estava recebendo novos pacientes. Segundo um funcionário, o atendimento está suspenso desde sexta-feira.

— Está sem atendimento no momento, outras maternidades estavam fechadas e está vindo todo mundo para cá.

O presidente do Sindimed (Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia), Francisco Magalhães, afirmou que, apesar de não estar recebendo novos pacientes, os bebês que ainda estão internados na unidade correm risco de infecção pela bactéria Serratia Marcescens. Magalhães ainda afirmou que a maternidade está escondendo o surto pela bactéria dos pacientes para não alarmar e estão usando a desculpa da superlotação para não receber as gestantes.

A Santa Casa da Bahia, organização gestora da Maternidade de Referência, confirmou os óbitos e relatou que vem enfrentando, desde o mês de outubro de 2016, um surto de infecção pela bactéria. Foram registrados dez casos – seis óbitos, dois bebês receberam alta e dois continuam internados na unidade de saúde, em leitos de isolamento. Ainda de acordo com a mantenedora, os dois recém-nascidos que ainda estão internados vêm registrando melhora no quadro.

A gestão da maternidade, alinhado com a Sesab (Secretaria Estadual da Saúde), realizou os procedimentos técnicos de isolamento, investigação e controle epidemiológico, o que resultou na redução dos casos (5 casos em novembro – 3 casos em dezembro – 1 caso em janeiro). Apesar disso, a maternidade não está recebendo novos pacientes até que a bactéria seja controlada.

Em nota, a Sesab afirmou que houve óbitos de bebês na Maternidade de Referência, mas disse que ainda não há nenhuma conclusão que aponte a causa como sendo superbactéria. A comissão de infecção hospitalar está investigando os casos. //R7 BA

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Mistério na morte de casal na BR-101: perícia suspeita de assassinato seguido de suicídio

  Dois corpos, duas famílias dilaceradas pela dor de um crime brutal, cercado de mistérios. …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.