Página Inicial / Bahia / PM aposentado é morto por enteado de 11 anos, após confusão em família

PM aposentado é morto por enteado de 11 anos, após confusão em família

Compartilhe em sua Rede Social

Um policial militar aposentado de 49 anos foi morto após ser baleado pelo enteado de 11 anos em um sítio de Ribeirão Preto (SP) na noite de terça-feira (28), segundo informações registradas em boletim de ocorrência da Polícia Civil.

A vítima foi atingida no abdômen por uma espingarda calibre 32 depois de se envolver em uma briga com a mulher e com a criança em uma propriedade que fica perto da Rodovia Antônio Machado Santana (SP-255), próximo ao distrito de Bonfim Paulista.

O homem chegou a ser levado para a unidade de emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE), mas não resistiu.

Vítima foi socorrida por uma viatura da Polícia Militar e levada para o HC-UE, mas não resistiu aos ferimentos e morreu (Foto: Reprodução/EPTV)

O menino disse à polícia que o disparo foi acidental e ocorreu depois que o PM aposentado agrediu sua mãe depois de beber o dia todo e discutir com ela. A arma, cuja posse não foi confirmada, foi apreendida.

A filha do policial militar aposentado de 49 anos, que foi morto após ter sido baleado pelo enteado de 11 anos em um sítio de Ribeirão Preto (SP), na noite de terça-feira (28), contesta a versão dada no boletim de ocorrência. Ela diz que o pai tinha mais de 20 anos de experiência como policial e seria capaz de desarmar uma criança portando uma espingarda.

PM aposentado estava em bar junto com a companheira e o enteado no momento do crime (Foto: Reprodução / EPTV)

“Meu pai tem 22 anos de polícia e ele conseguiria desarmar qualquer pessoa. Nessa situação, como ele não conseguiria desarmar uma criança de 11 anos? Ele não tá só com ferimentos, eu acabei de vê-lo e ele tá com um ferimento na cabeça e com arranhões, não é só um tiro. O local do crime está cheio de garrafas quebradas, tem muito sangue e falta um pedaço da orelha dele. Não foi o tiro de uma criança. Tem alguma coisa errada e a gente vai descobrir”, explica a estudante de direito Ariane Rocha Ribeiro.

A Polícia Civil registrou boletim de ocorrência por ato infracional por homicídio culposo – ou seja, envolvendo um menor e sem intenção de matar – e lesão corporal, referente às agressões sofridas pela mulher.

As circunstâncias da morte serão apuradas pelo 8º Distrito Policial. Ninguém foi detido. //G1

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Corpos de mãe e filha são encontrados em cova rasa

Compartilhe em sua Rede Social  A Polícia Civil encontrou na tarde desta quarta-feira (24) os …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.