Página Inicial / Bahia / Após dois dias, indígenas desocupam fazenda da família de Geddel em Itapetinga

Após dois dias, indígenas desocupam fazenda da família de Geddel em Itapetinga

Os indígenas que ocupavam há dois dias uma fazenda que pertence à família do ex-ministro Geddel Vieira Lima, na cidade de Itapetinga, no sudoeste da Bahia, deixaram a propriedade, na manhã desta quarta-feira (27). Ninguém foi preso. As informações foram divulgadas ao G1 pela Polícia Militar.

Conforme a PM, os indígenas deixaram o local após negociação entre as lideranças do grupo e policiais militares. A saída foi pacífica, segundo a polícia. De acordo com a PM, durante os dois dias em que esteve na fazenda, o grupo matou um boi, mas não danificou a propriedade.

A Fazenda Esmeralda, localizada na zona rural de Itapetinga, estava ocupada desde o final da tarde da segunda-feira (25). O grupo expulsou os funcionários e tomou a propriedade. Os índios afirmam que a terra é sagrada e querem a demarcação da área.

No fim de setembro deste ano, a propriedade de Itapetinga já havia sido ocupada. No mesmo período, uma outra fazenda da família, localizada na cidade de Potiraguá, no sudoeste da Bahia, também foi ocupada. Indígenas e integrantes do Movimento Livre da Terra participaram da ação.

As propriedades foram desocupadas em 6 de outubro. Oficiais da Justiça cumpriram mandado de reintegração de posse, acompanhados de forças militares. Contudo, a reintegração também ocorreu de forma pacífica.

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Itambé: Mãe distante comove a todos ao cantar para o filho através da internet durante sepultamento

Uma mãe vive um drama doloroso, que além de perder o único filho em um …