Página Inicial / Bahia / Eunápolis é campeão inédito do Intermunicipal

Eunápolis é campeão inédito do Intermunicipal

O campeonato Intermunicipal conheceu neste domingo (10) mais um campeão inédito. Desta vez, o grito de “é campeão!” foi da Seleção de Eunápolis.

Fora de casa, os eunapolitanos ficaram no empate de 2 a 2 com a Seleção de Euclides da Cunha. Mas, no jogo de ida, Eunápolis não desperdiçou a chance de construir a história do título e goleou por 5 a 0.

Após a partida, a diretoria da Federação Bahiana de Futebol realizou a cerimônia de premiação aos campeões e vice-campeões de 2017.

O troféu de campeão do Intermunicipal 2017 levou o nome do maior cantor de Reggae do Brasil, o baiano Edson Gomes.

Nascido em Cachoeira (1955), Edson Gomes, como é popularmente conhecido, antes de se destacar como um músico conceituado tinha o desejo que normalmente é despertado na maioria dos jovens garotos: ser jogador de futebol. No entanto em 1972, após participar de festivais musicais em sua cidade e municípios de outras regiões, definiu por seguir a carreira artística, bem como o estilo roots reggae engajado, com influencias de Bob Marley e Jimmy Cliff. Sempre se destacando como o melhor colocado nos festivais que participava, chegou a receber o Troféu Caymmi, e desde então surgiu o interesse de gravadoras e o lançamento de álbuns. O sucesso foi crescendo não só na região nordeste, como por todo o País. E com isso Edson passou a ser o maior nome do gênero musical do País.

Já o troféu de vice-campeão levou o nome de Alberto Pereira de Souza. Bertinho, como é conhecido, é uma importante personalidade do Município de Maragojipe/Ba. Nasceu em 1930, num dos bairros mais conhecidos da cidade. Pai de 12 filhos, viúvo, em 1977 formou-se em Magistério e Técnico de Contabilidade. Atuou em diversas áreas da sociedade daquele Município, a exemplo de: Segurança (iniciou como carcereiro, passando a Agente de Polícia e chegando a ser Delegado de Polícia); Social (foi Tesoureiro e Presidente de clubes sociais do Município); Desporto (atuou como Jogador, Árbitro, Diretor de Esportes, Técnico da Seleção e Presidente da Liga) e Cultural (atuou como Escritor e Poeta, e publicou seu 1º livro em 2015 “Maragojipe cantada em verso e prosa”).

Foto: Geovan Santos / Ligeirinho no Esporte

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Acidente com ônibus da Novo Horizonte em Barra do Choça deixa vários passageiros feridos

Um acidente com um ônibus da viação Novo Horizonte foi registrado no início da tarde …