Página Inicial / Destaque / Relatório diz que prefeitura de Itambé aplicou R$ 1 milhão e 334 mil a menos na Saúde em 2017, 60% do mínimo previsto em Lei

Relatório diz que prefeitura de Itambé aplicou R$ 1 milhão e 334 mil a menos na Saúde em 2017, 60% do mínimo previsto em Lei

Embora a Lei Complementar 141/2012 determine que os municípios invistam o porcentual mínimo de 15% de sua arrecadação em ações de saúde, 96% das cidades já destinam mais do que isso para o financiamento do setor, segundo levantamento com base nos dados de 2016 do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Saúde (Siops). O município de Itambé anda na contramão destes dados se enquadrando em 2017, nos 4% restantes, que aplicou pouco mais da metade do mínimo determinado em Lei.

Dos 5.570 municípios do país, 129 investiram em 2016 até 15% na saúde, 2.260 aplicaram de 15,1% a 20% e outros 2.716 gastaram de 20,1% a 30% no setor. Há ainda 379 prefeituras que aplicaram mais do que o dobro do índice obrigatório.

O relatório anual do Controle Interno da prefeitura de Itambé, dirigido ao gestor, com o resumo de todas atividades do exercício de 2017, aponta uma triste realidade na Saúde do município. Segundo o relatório, o prefeito aplicou na Saúde, apenas 9,2% dos recursos arrecadados, quando o mínimo estabelecido em Lei Federal é 15%.

Segundo os dados da própria prefeitura, o município deveria investir R$ 3.416.364,82, que representa os 15% da receita, mas, investiu apenas R$ 2.081.375,65, equivalente a 9,2%. A diferença é enorme, pois representa apenas pouco mais de 60% do mínimo. Em dinheiro, isso significa que a prefeitura deixou de gastar com a Saúde em 2017, o valor de R$ 1.334.989,17.

De acordo com esse relatório, que aponta também o índice pessoal acima de 60%, sem contabilizar os salários de dezembro, pagos em janeiro de 2018, certamente o TCM deverá reprovar as contas da prefeitura de Itambé, já no primeiro ano de mandato do prefeito Eduardo Gama.

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Bombeira morre após se queimar em incêndio provocado por carregador de celular

Morreu na manhã desta quinta-feira (19) a bombeira voluntária de Cachoeirinha/RS Gislene Martins Goulart, 36 anos. …