Página Inicial / Brasil / Caminhoneiro morre atropelado ao tentar barrar carreta que furou fila em protesto

Caminhoneiro morre atropelado ao tentar barrar carreta que furou fila em protesto

Um caminhoneiro que manifestava na MG-010, em Conceição do Mato Dentro, a 163 quilômetros de BH, morreu atropelado por um caminhão no final da noite dessa quinta-feira (24). Ele tentava impedir a passagem de uma carreta, mas foi atingido pelo veículo.

O caso aconteceu na altura do KM 161. Segundo a PM (Polícia Militar), Paulo Henrique Chaves Costa, de 31 anos, estava com um grupo de motoristas no local. Adeptos à greve dos caminhoneiros, eles fechavam o trecho e faziam um churrasco.

Em determinado momento, o motorista de uma carreta que estava no congestionamento conseguiu furar a fila. Durante a manobra, ele teria passado por cima de Costa sem perceber e ido embora sem prestar socorro.

Segundo a delegada Cristiane Martins Duarte Carvalhaes, responsável pelo caso, o motorista alegou que não viu o manifestante. Ele continuou viagem e só parou após perceber que era seguido por uma caminhonete.

O suspeito contou à delegada que, com medo, ficou em um galpão até a chegada de um funcionário da empresa em que ele trabalha. Durante a madrugada, ele foi até à companhia da PM e se apresentou.

O homem de 34 anos passou pelo teste do bafômetro, que deu negativo. Ele foi preso em flagrante por homicídio com dolo eventual e omissão de socorro. A investigação do caso ficou por conta da Delegacia de Diamantina. A reportagem não conseguiu localizar a defesa do suspeito.

Greve dos caminhoneiros

Desde a última segunda-feira (25), caminhoneiros fazem paralisação em todo Brasil. Eles pedem a redução no preço do diesel. Várias estradas foram fechadas total ou parcialmente e, por isso, há desabastecimento de combustível e alimentos nas cidades.

Na noite dessa quinta-feira, os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e Eduardo Guardia (Fazenda) anunciaram um acordo com a categoria para suspender a greve. O governo se comprometeu a congelar o preço do diesel por 30 dias, mas representantes do movimento não aceitaram a proposta e os caminhões continuaram parados nesta sexta-feira (25).

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Assessor de Marketing do Brega Light morre vítima de infarto em Ibicuí

O jornalista Bruno Oliveira morreu na madrugada desta sexta-feira (22), em Ibicuí, vítima de um …