Página Inicial / Bahia / “Viúva negra”: Mulher é presa após matar dois namorados envenenados com chumbinho em Itabuna

“Viúva negra”: Mulher é presa após matar dois namorados envenenados com chumbinho em Itabuna

Dois homens, duas histórias de “amor”, duas mortes e uma mesma assassina: Wane Brenda Gonçalves de Oliveira, detida na tarde desta segunda-feira (11), por uma equipe da Delegacia de Homicídios de Itabuna, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça.  A mulher ou “Viúva Negra” com foi apelidada, é acusada de matar dois namorados envenenados em apenas um ano.

Entenda esse caso macabro, que cruzou o caminho de duas famílias. Famílias estas que compartilham da mesma dor: a de perderem seus entes queridos de forma covarde e cruel. Primeiro, Wane Brenda namorava com Edvaldo Araújo, que morreu em abril de 2017, no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães. Na época, a causa da morte teria sido “infarto agudo do miocárdio, cardiopatia isquêmica, hipertensão arterial sistêmica”.

Mas, os familiares de Edvaldo tinham suas dúvidas sobre essa constatação, pois, o rapaz havia confessado para a família, dias antes, que não estava satisfeito com o relacionamento. Ele alegava que a namorada era ciumenta e possessiva. Por esse motivo, queria terminar a relação e já tinha, inclusive, conversado com ela sobre isso.

Um novo “amor”, uma nova vítima

Após a morte de Edvaldo, Wanda começou se envolver com outra pessoa: Evandro Bonfim de Souza. Em novembro do ano passado, o homem passou mal, depois de ingerir uma medicação dada pela namorada. Foi encaminhado ao Pronto Atendimento da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. O médico informou que os sintomas apresentados em Evandro se assemelhavam aos de envenenamento por “chumbinho”.

Apesar do susto, Evandro já estava se recuperando, se sentia melhor e tinha até perspectiva de alta médica. Mas, a alegria da família durou muito pouco. Em uma madrugada, ele sofreu uma parada cardíaca, estando acompanhado de Wanda. Os médicos, então, tentaram a reanimação e colocaram uma sonda gástrica, por onde saía um material escuro parecido com “chumbinho”.

Diante dessa situação, a família de Edvaldo, que morreu no Base em abril, juntou-se à família de Evandro, buscando o esclarecimento da causa da morte dois rapazes. Após autorização judicial, realizou-se a exumação do corpo de Edvaldo e a Polícia Técnica encaminhou amostras para exames em Salvador.

De “doença” a assassinato e a prisão da acusada

Os resultados dos exames saíram depois de algum tempo e confirmaram o que as duas famílias já desconfiavam. A “pesquisa de psicotrópicos, psico-estimulantes e venenos” nos corpos de Evandro e Edvaldo foram comparados e constatou-se a existência do mesmo tipo de chumbinho no organismo das duas vítimas.

Wanda foi presa por volta das 15h30min de hoje, na Rua São Leopoldo, bairro Califórnia. A expectativa das famílias das vítimas é de que a mulher seja levada ao Banco dos Réus e condenada. // Verdinho Itabuna

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Jogador de futebol mata transexual para esconder relação entre os dois

Um jogador de futebol, de 22 anos foi preso em flagrante na última quinta-feira (21/4) …