Página Inicial / Educação / Vitória da Conquista: Nova reitoria da UESB é empossada

Vitória da Conquista: Nova reitoria da UESB é empossada

Na noite desta sexta, 15, o Teatro Glauber Rocha, no campus de Vitória da Conquista, recebeu integrantes da comunidade acadêmica, representantes de diversas instituições do estado, autoridades dos poderes executivo, legislativo e judiciário e membros da sociedade civil para a cerimônia de posse da reitoria da Universidade para o quadriênio 2018-2022. Os cargos de reitor e vice-reitor foram transmitidos aos professores Luiz Otávio de Magalhães e Marcos Henrique Fernandes, respectivamente.

A solenidade, que contou com apresentações musicais e a presença de servidores, professores e estudantes dos três campi foi presidida pelo subsecretário de Educação do Estado da Bahia, Nildon Pitombo. Na oportunidade, ele destacou que a função das universidades estaduais vai além de levar o ensino superior para os territórios da Bahia. “A universidade não tem o papel de formar só técnicos e profissionais, mais do que isso, ela aciona um mecanismo gigantesco de confirmar entendimentos, ajudar compreensões, melhorar a qualidade de perfil técnico, de geração de empregos, de produção de renda. E a gente sabe dessa importância e tem clareza que tem que apoiar permanentemente esse processo das universidades estaduais”, ressaltou Pitombo.

O reitor, professor Luiz Otávio de Magalhães, também enfatizou a relevância da Universidade para um cenário que ultrapassa as barreiras da área de educação. “Temos o desafio de fazer da Uesb, cada vez mais, uma Instituição de todo o Sudoeste da Bahia, integrada a essa região. A Universidade é pública e estadual, então ela tem também funções sociais, além de suas funções e metas acadêmicas. Ela deve ser um instrumento condutor de políticas de desenvolvimento, e a gente tem esse interesse”, pontuou o reitor.

Evidenciar o papel de destaque da Uesb enquanto principal instituição de ensino superior da região Sudoeste. Para o vice-reitor, professor Marcos Henrique Fernandes, essa é uma das principais metas dos próximos quatro anos de gestão. Além dela, o professor lotado no campus de Jequié, sublinhou que os três campi terão seu espaço delimitado por uma atuação enérgica de toda a administração. “Umas das principais propostas que tivemos na campanha, e, desde o início da gestão, já estamos trabalhando para de fato implantar, é uma descentralização do ponto de vista acadêmico, administrativo e orçamentário. Com certeza, a descentralização será um ponto forte da nossa gestão”, concluiu.

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Trabalhadores de Guanambi são resgatados de obra em condições análoga ao trabalho escravo

Durante a fiscalização foi constatado que os trabalhadores moravam e se alimentavam no local sem …