Página Inicial / Bahia / Projeto socioambiental promove atitudes sustentáveis em escola no município de Firmino Alves

Projeto socioambiental promove atitudes sustentáveis em escola no município de Firmino Alves

Compartilhe em sua Rede Social

 

Um projeto de Educação Ambiental está contribuindo para que os estudantes do Centro Educacional Monteiro Lobato, localizado no município de Firmino Alves (521 km de Salvador), na região do Médio Sudoeste Baiano, desenvolvam uma série de atitudes socioambientais no ambiente escolar. São ações vinculadas ao projeto de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado. Os alunos já revitalizaram a área verde da escola, confeccionaram objetos com materiais reciclados e implantaram uma horta para a produção de alimentos e ervas medicinais.

O trabalho foi desenvolvido com oficinas e realizado de forma interdisciplinar, visando criar um ambiente saudável, além de gerar agentes multiplicadores da iniciativa junto às famílias e suas comunidades. A professora de Biologia, Bianca Viana, falou sobre a metodologia adotada. “Como a ideia era que todos os alunos integrassem as oficinas, dividimos por temas para que eles escolhessem o que mais se adaptassem ao seu perfil. Pela minha disciplina, fico responsável pela horta onde produzimos tomate, cebolinha, alface e salsa, entre outros, para o consumo na alimentação escolar, e agora estamos implantando a Farmácia Viva, em que teremos ervas doce, cidreira, hortelã, alecrim e manjericão, para ser usado também na escola”, destacou.

O estudante Gabriel Souza, 16, do 1º ano do Ensino Médio, contou que o projeto alia teoria e prática, fortalecendo o aprendizado. “Com as oficinas, podemos colocar na prática o que aprendemos na teoria, o que é bastante bacana. O aprendizado tem sido importante, porque traz muito conhecimento sobre plantação e colheita dos produtos da horta. Fiquei surpreso em saber que alimentos como alecrim são alimentos para comer e também podem ser usados de forma medicinal”, enfatizou.

Para a estudante Roberta Santana, 15, do 1º ano do Ensino Médio, essas atividades contribuem para uma formação diferenciada do estudante. “Conseguimos aprender ações sustentáveis que contribuam para a preservação do meio ambiente e promoção da saúde. O legal é que o projeto também motiva para que levemos essas informações para familiares e vizinhos. Já conversei muito com meus pais sobre alimentação e reciclagem e, aos poucos, podemos ir ajudando a mudar os nossos hábitos para melhor”, ressaltou.

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

PRF prende mulher suspeita de transportar 3kg de cocaína pura em Conquista

Compartilhe em sua Rede Social  Ingrid Bezerra Botelho, de 23 anos, é suspeita de transportar …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.