Início Noticias ENTREVISTADORES DO BOLSA FAMÍLIA DE ITAMBÉ E REGIÃO RECEBERAM CAPACITAÇÃO PARA APRIMORAR COLETA DE DADOS

ENTREVISTADORES DO BOLSA FAMÍLIA DE ITAMBÉ E REGIÃO RECEBERAM CAPACITAÇÃO PARA APRIMORAR COLETA DE DADOS

Por Reginaldo Spínola

                            

Com o objetivo de aperfeiçoar o processo de coleta de dados
das famílias de baixa renda, bem como fortalecer a identificação de povos e
comunidades tradicionais, foi realizado em Itambé, no Centro Social Urbano
(CSU), entre os dias 15 e 18 de setembro, o Curso de Capacitação para
Entrevistadores do Programa Bolsa Família da Região Sudoeste. O encontro foi
oferecido pelo Ministério do Desenvolvimento Social em parceria com a
Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social.
Durante os três dias, 35 entrevistadores de sete municípios
baianos, integrantes do Território Médio Sudoeste, entre eles Itambé, Ribeirão
do Largo, Potiraguá, Macarani, Itarantim, Caatiba e Maiquinique, ficaram
reunidos para discutirem o aprimoramento do processo de entrevista como
estratégia do alcance da melhoria de qualidade nos cadastros do Programa.

Para a Secretária Municipal de Assistência Social, Roberta
Gusmão, sediar um evento desta importância, foi uma honra para o município de
Itambé e reforçou mais uma vez o compromisso do Governo Municipal com as
demandas e necessidades da área da Assistência Social.
De acordo com a Secretária, toda a infraestrutura, logística
e condições de atendimento aos critérios técnicos orientados pelo MDS para a
realização deste curso, foram preparados com muita dedicação pelo município de
Itambé para atender aos parceiros e trabalhadores do Sistema Único da
Assistência Social na Região Sudoeste.
O coordenador local do Programa Bolsa Família, Elias Nolasco
avaliou o encontro como bastante positivo e afirmou que todos os
entrevistadores agora estão mais preparados para o preenchimento dos dados
fornecidos pelos entrevistados. “O entrevistador possui um papel fundamental na
inserção de dados ao cadastro, pois, é através deste formulário que o Governo
Federal identifica a realidade das famílias existentes no Brasil”, explicou o
coordenador, ressaltando que o Cadastro Único permite conhecer a realidade
socioeconômica dessas famílias, trazendo informações de todo o núcleo familiar,
das características do domicílio, das formas de acesso a serviços públicos
essenciais e, também, dados de cada um dos componentes da família.

ASCOM


Itambeagora@gmail.com

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade