Início Noticias Itambé: Sindicato e professores saem ás ruas no primeiro dia da Paralisação Nacional

Itambé: Sindicato e professores saem ás ruas no primeiro dia da Paralisação Nacional

Por Reginaldo Spínola
Na manhã de hoje, professores e sindicato saíram as ruas em
adesão a paralisação nacional convocada pela Confederação Nacional dos
Trabalhadores da Educação, (CNTE), que começou nesta segunda (17), e seguirá
nos dias 18 e 19 de março.
O primeiro de mobilização terminou na Praça Osório Ferraz, e
dirigente sindical, vereadora e professores discursaram, onde o principal tema
continuou sendo o polêmica Plano de Carreira municipal.
A vereadora Alecciene falou ao Itambeagora, “Hoje é um dia
de mobilização nacional com greve no Brasil inteiro, e a nossa pauta está
inserida na pauta nacional, que é a manutenção do Plano da Careira. O município
abriu um canal de diálogo com a APLB, na semana passada, e nós estamos
esperando um posicionamento da administração, de que não vai estar mexendo nos
direitos adquiridos pelos profissionais da educação”.
Em discurso, o diretor
da APLB, Lucas de Oliveira deixou claro que o sindicato não aceita mudanças no
plano sem que seja dialogado com a categoria. “A CNTE convocou a greve
nacional, e a APLB Sindicato não poderia ficar de fora desse movimento, mais
uma vez levantou a bandeira e continuaremos mobilizados em defesa dos
trabalhadores ad educação”. Disse Lucas.
Ainda de acordo com Lucas, o sindicato busca manter o
diálogo com a prefeitura. “Queremos que faça as correções necessárias, sem
alterar o nosso Plano de Carreira. Por isso nos estamos mobilizados”. Finalizou
o diretor.
Durante o movimento, foi divulgada uma nota de repúdio, e
que segundo Lucas, foi aprovada em assembléia, em alusão a um discurso que
aconteceu durante a abertura da Jornada Pedagógica no dia 20 de fevereiro que desagradou
a categoria.

Durante os dias 18 e 19, a APLB e professores continuarão
com as manifestações.
Itambeagora@gmail.com

6 Comentários

Anônimo 16 de abril de 2014 - 11:33

O pior de tudo é que o plano de carreira do magistério de Itambé afeta as outras categorias de servidores. É um plano que fere a Lei de Responsabilidade Fiscal (ou seja, o plano é irresponsável), joga o índice de gastos com folha de pagamento para o alto, E POR ESTE MOTIVO, OS OUTROS SERVIDORES FICAM PREJUDICADOS PORQUE NÃO PODEM TER REAJUSTE DE VENCIMENTOS!

Anônimo 19 de março de 2014 - 17:40

Os professores estão certos em lutar por seus direitos ,mas por favor pense também nos alunos pois um depende do outro.se não tivesse alunos não tinha professores e vice versa.

Anônimo 18 de março de 2014 - 17:15

Engraçado, só os caboclos mamadores do governo anterior mas alguns gatos revoltados faz parte destas manifestações! Até crianças de 02 anos em Itambé sabe q este plano de carreira eh impossível de ser cumprido! Tem q reorganizar este plano, porque a Prefeitura também tem outros funcionários q ganham menos e merecem reajuste, Tá na hora de Ivan colocar os cargos desta vereadora a disposição d quem quer jogar a favor, olha q foram tantos q estavam na campanha q não rapou nada.

Anônimo 18 de março de 2014 - 14:11

Pronto…..eh através de diálogo q conseguimos alguma coisa!!!

Anônimo 18 de março de 2014 - 03:39

Parabéns pela matéria Reginaldo, é uma vergonha da forma que a Educação Pública está sendo conduzida em Itambé.

Anônimo 18 de março de 2014 - 02:08

Parabéns pela materia.
é assim que se faz.
leva a verddade a comunidade.

Comentários estão fechados.

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade