Início Noticias Homem grita estar possuído pelo Satanás e prega o terror no comércio de Conquista

Homem grita estar possuído pelo Satanás e prega o terror no comércio de Conquista

Por Reginaldo Spínola
1 Comentário
Por volta das 11:50h desta segunda-feira(9),um rapaz
teve um acesso de fúria incontido, entre a Praça 9 de Novembro, Rua Francisco
Santos, Alameda Lima Guerra e Praça barão do Rio Branco. Espalhou uma onda de
terror no centro da cidade, levando senhoras e senhores ao desespero.
Seu primeiro ato foi investir furioso contra um coletor de
lixo, na Praça 9 de Novembro. Começou a chutar o vasilhame e dar gritos, como
se o objeto fosse um inimigo. Batia,chutava e gritava impropérios. Dizia que
estava possuído pelo satanás. Fala desnecessária pois todos os fatos
demonstravam que o individuo estava com atitudes sobrenaturais

Depois seu ódio se concentrou num orelhão. Tentou arrebentar
o telefone, dando cabeçadas tão fortes que sacudia por completo a estrutura.
Neste ínterim, dezenas de testemunhas ligavam para a Polícia Militar.
Em seguida, munido de uma mochila, tirou todos os objetos e
passou a jogá-los contra os carros que transitavam pela Francisco Santos,
interrompendo o tráfego mais que uma dezena de vezes. Chutava cada produto
espalhado pelo chão: perfume, agulhas, lãs, meias, toucas, etc. Pessoas corriam
em desespero. Uma estudante surpreendida pelo furor, caiu e se machucou.
Na sequência, de posse de um objeto perfuro cortante passou
a aplicar dezenas de golpes na mochila, e gritava como se estivesse golpeando
alguém. Corria pela rua. Foi a Alameda Ramiro Santos e com força hercúlea
sacudiu bastante um poste, até arrebentar vários fios telefônicos. Um grupo de
evangélicos começou a fazer orações.
O tempo foi passando e ele destruindo tudo que encontrava
pela frente, até passar a cortar seu próprio corpo com o objeto que carregava.
Quase 40 minutos depois, foi dominado e preso pela Polícia Militar, na Alameda
Ramiro Santos e ao ser detido, num acesso de ódio, dava gritos medonhos e
pontapés e murros na viatura, como se quisesse capotar o carro,
O que chamou a nossa atenção, além do espetáculo dantesco, é
que, não havia um único policial nem viatura no centro da cidade. Se quisesse,
o estranho teria como matar dezenas de pessoas. Não é exagero. Como pode uma
cidade ficar desguarnecida desta maneira?
Na semana passada, mais de cem policiais no centro da
cidade. Hoje nenhum. E se fosse um assalto a banco? E se este homem de hoje
estivesse com arma de fogo? A onda de violência em Vitória da Conquista é
desesperadora. A manhã desta segunda-feira poderia ter acabado com um punhado
de cadáveres no IML.
Fotos João Melo/|Conquista News


Itambeagora@gmail.com
1 Comentário
0

1 Comentário

Anônimo 10 de junho de 2014 - 19:01

o governo da bahia é uma m…

Comentários estão fechados.

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade