Início Noticias No Ceará, bebê é achado morto em paróquia com carta pedindo batismo

No Ceará, bebê é achado morto em paróquia com carta pedindo batismo

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário
Uma criança recém-nascida foi
encontrada morta dentro de uma sacola na Casa Paroquial de Quixeramobim, na
Região Sertão Central do Ceará, em frente à igreja matriz da cidade. De acordo
com um funcionário da Casa Paroquial, o corpo da criança foi encontrado por
volta das 14h30 desta quinta-feira (21), dentro do banheiro.
O funcionário, que prefere não se
identificar, diz que encontrou um bilhete dentro da sacola em que estava o
bebê. “O corpo da criança foi encontrado pela cozinheira, mas fui eu quem
abriu a bolsa onde estava o corpo e encontrei um bilhete deixado pela mãe da
criança”, afirma.

O funcionário acredita que o bebê
foi deixado vivo, mas morreu dentro da sacola. No bilhete, com vários erros
ortográficos, há um pedido para que o padre batize a criança: “Peço ao
padro que batize minha filhinha porque não tenho condições, sou muito pobre. A
dor que sinto é muito grande. Só posso rezar por ela também, pelo senhor, que
me faça esse bem. Maria Clara, o nome dela”. Investigação

Segundo a delegada responsável
pelo caso, Ana Cláudia, a mulher que deixou a criança no banheiro da paróquia
chegou a conversar com o padre e funcionários do local. “Foi uma pessoa de meia
idade, de trinta e poucos anos. Ela pediu para ir ao banheiro. Quando foi por
volta das 15h, quando os funcionários entraram no banheiro, eles viram o bebê
na sacola”, diz a delegada. “Acredito que vamos solucionar o caso, ela
deixou muitos rastros, inclusive conversou com um casal que já identificamos
logo depois de deixar o bebê no local”, explica.
Os policiais tentam identificar a
pessoa com ajuda de imagens de câmeras de segurança da paróquia e de
estabelecimentos vizinhos.
Ana Cláudia diz que um exame do
IML vai apontar a causa da morte. “Ainda não sabemos se ela já deixou a criança
no local morta, o que poderia ser um homicídio, mas acredito que ela deixou a
criança viva, porque no bilhete ela diz que não tinha condições de criá-la”,
afirma.

Fonte: G1

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário
0

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade