Início Noticias Mãe coloca casa à venda para realizar cirurgia da filha de 12 anos na Bahia

Mãe coloca casa à venda para realizar cirurgia da filha de 12 anos na Bahia

Por Reginaldo Spínola
Uma moradora da cidade de
Conceição do Coité, localizada a cerca de 210 quilômetros de Salvador, colocou
a casa à venda para tentar realizar o tratamento da filha de 12 anos, que sofre
de escoliose – um encurvamento anormal da coluna vertebral. Rita de Cássia
Ferreira conta que a adolescente Rebeca Larissa da Silva começou a apresentar o
problema no ano passado e, com isso, ela decidiu se desfazer da residência para
pagar parte da cirurgia da jovem, que custa em torno de R$ 150 mil. “Os
médicos disseram que o problema dela é bem grave e que só a cirurgia pode
resolver. Mas mesmo se a gente vender a casa, ainda não vamos conseguir todo o
dinheiro para pagar o procedimento. A casa custa em torno de R$ 100 mil”,
afirmou ao G1 a dona de casa, que mora com Rebeca, o esposo e a outra filha de
sete anos.

Rita afirma ter descoberto o
problema da garota em junho de 2013, quando uma colega percebeu algo de errado
na postura da menina. “A vizinha percebeu que a coluna dela estava torta e
foi aí que descobrimos. Fomos até o médico, em Feira de Santana, e ele
confirmou que ela estava com escoliose”, diz. Enquanto não consegue
realizar a cirurgia, Rebeca tem que usar um colete para evitar que a curvatura
da coluna aumente ainda mais. “O médico falou que o problema está
envoluindo demais e que, se não tratar, a coluna pode entortar mais e ela pode
até ficar na cadeira de rodas. No exame de ressonância que ela fez, em novembro
do ano passado, ela estava com curvatura de 40 graus. Agora, a coluna já tá com
78 graus”, conta. Ainda de acordo com a mãe, por conta do problema na
coluna, Rebeca sente dores e, às vezes, nem consegue dormir. “Ela também
sente falta de ar, porque o colete aperta muito. Mas é uma menina que não se
abate com nada. Ela brinca de forma normal, como as outras crianças, mas sente
dor nas costas e nas pernas quando corre”, afirma Rita.
A mãe da jovem afirma que esteve
em Salvador, na quinta-feira (4), para que a filha pudesse fazer um exame em um
hospital da cidade. “Estive no Hospital Santa Isabel e o médico disse que
eu poderia pedir ao Ministério Público a liberação da cirurgia, mas isso deve
demorar. Além disso, pelo SUS eu teria que esperar mais de um ano pelo
procedimento”, afirma. Odair, pai de Rebeca, diz que a família pretende
morar de aluguel caso a casa seja mesmo vendida. “Eu trabalho com sisal e
nós não temos condições de comprar uma casa nova, caso a gente venda
essa”, disse. A mãe da jovem não perde a confiança: “Confio em Deus
que alguém vai me ajudar. É melhor vender a casa do que vê ela usando cadeira
de rodas”, afirma.
O G1 entrou em contato com a
Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, que afirmou através da assessoria que
não tem como fazer uma previsão de quanto tempo a menina teria que esperar para
conseguir a cirurgia pelo SUS.
G1


Itambeagora@gmail.com

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade