Início Noticias Fim do mundo: Pastor é preso após organizar “orgia evangélica”

Fim do mundo: Pastor é preso após organizar “orgia evangélica”

Por Reginaldo Spínola
4 Comentários
No município mineiro de João
Monlevade, um pastor de 36 anos foi preso após denúncias de que ele estaria
promovendo encontros sexuais coletivos entre os fiéis da “Igreja do
Reavivamento Divino”. Segundo testemunhas ouvidas na 27ª Delegacia
Regional João Monlevade, o pastor Gibran Henrique induzia os fiéis a
deturpações das leituras bíblicas para que os mesmos se despissem de suas
roupas e de sua moral.

Giovana Duarte Sarmento,
estudante de 27 anos, disse em depoimento que o pastor selecionava as moças e
rapazes, de beleza mais evidente para os “encontros de
aprofundamento”. Nestes encontros, ele afirmava que para entrar em conexão
direta com Deus precisariam tirar as roupas e tomar o sangue de Cristo, que era
representado por cálices de vinho Cabernet Sauvignon.
Depois de dezenas de cálices de
vinho o pastor Gibran promovia a chamada “comunhão com os irmãos”,
que segundo depoimento de uma radialista de 26 anos, seria
uma espécie de abraço coletivo, onde todos deveriam sentir integralmente os corpos dos irmãos.
O depoimento mais chocante foi o
de uma enfermeira de 32 anos, que viveu momentos de horror, que
jamais deseja lembrar. Segundo ela, o pastor Gibran dizia que quem quer ser
amado, precisa amar, que era preciso amar ao próximo, como a ti mesmo… Só que o
“amor” neste caso seria um eufemismo de sexo. E ela confessou ter
sido submetida a sessões de “sexo pervertido” com dois irmãos
simultaneamente.
O pastor Gibran se defende
argumentando, que o Brasil em sua Constituição Federal, garante liberdade de
culto as religiões, e que a “igreja do Reavivamento Divino” acredita
na libertação da alma por meio de orgasmos. E que mesmo se for preso, converterá
na prisão, muitas almas para o seu senhor.
O município de João Monlevade era
uma espécie de Meca da “Igreja do Reavivamento Divino”. Com a prisão
de seu maior líder, a igreja deve encerrar suas atividades em nosso país. O
pastor Gibran pede orações e ajudas financeiras para custear as despesas
decorrentes de sua defesa jurídica.
Fonte: Tramadopormulheres
Itambeagora@gmail.com
4 Comentários
0

4 Comentários

Anônimo 11 de fevereiro de 2015 - 20:57

CADEIRA ELETRICA PRA ESSE VERME!

Anônimo 11 de fevereiro de 2015 - 11:26

As pessoas estão usando o nome de Deus pra fazer coisa errada mais Jesus está voltando.

Anônimo 11 de fevereiro de 2015 - 11:24

As pessoas estão usando o nome de Deus pra tudo que horror.

Anônimo 11 de fevereiro de 2015 - 00:40

sou evangélico mais esse cara ai ta doido d cabeça

Comentários estão fechados.

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade