Início Noticias PR: Mulher morre atacada por cães ao tentar salvar filho de dez anos

PR: Mulher morre atacada por cães ao tentar salvar filho de dez anos

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário
Uma mulher morreu depois de ser
atacada por três cães da raça Pastor Alemão em Cascavel, no interior do Paraná,
ao tentar proteger o filho de dez anos. A mulher estava a caminho do trabalho
com o garoto e havia cortado caminho por um terreno perto de uma cooperativa,
que é dona dos animais.
Antônia da Jesus, de 53 anos,
vivia nesta casa com o filho de dez anos. Ela trabalhava como empregada
doméstica em Juvinópolis, subdistrito de Cascavel. Todos os dias, Antônia saía
de casa para ir trabalho. Porém, na última quinta-feira (7), ela quis chegar
mais cedo no serviço e resolveu cortar caminho pelo terreno de uma propriedade
rural. Sem ter com quem deixar o filho, Antônia decidiu levar o garoto com ela.
O trajeto percorrido pelos dois fica perto de uma cooperativa. Segundo
testemunhas, no meio do caminho, eles foram surpreendidos por três cães. Os
cães teriam saído por um buraco na grade. O menino escapou do ataque e correu
para pedir ajuda para a mãe.
De acordo com Jociane da Costa,
sobrinha de Antônia, o menino chegou apavorado e disse que os cachorros
partiram para cima da mãe dele, que estava morrendo.— Quando chegamos lá, ela
estava quase morta Moradores relataram que era comum ver os cães circulando
pela região. Especialistas, ouvidos pela reportagem acreditam que os animais
atacaram para defender o território.
O ataque foi tão violento que o
couro cabeludo da vítima foi arrancado. A criança também sofreu ferimentos e
precisou de atendimento. O garoto passou por cirurgia, mas não corre risco de
morte.
A cooperativa decidiu não se
pronunciar sobre o assunto, informou a assessoria de imprensa. A Polícia Civil
instaurou inquérito para investigar o caso. De acordo com o delegado Ademair
Braga Junior, a responsabilidade é da pessoa responsável pela guarda dos cães.
O crime previsto na legislação é o de omissão de cautela na guarda de animais—
Nesta situação, não tratamos o caso como homicídio, em vista que não há culpa
na morte, mas sim na omissão.
Em relação à punição dos animais,
compete ao serviço de zoonoses se há algum desvio de comportamento nos cães.
Segundo o delegado, os cachorros não tem histórico violento e as circunstâncias
do ataque serão apuradas. R7
Itambeagora@gmail.com
0 Comentário
0

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade