Início Noticias Santa Casa de Misericórdia reage a crise e consegue antecipar parte do 13º salário dos funcionários

Santa Casa de Misericórdia reage a crise e consegue antecipar parte do 13º salário dos funcionários

Por Reginaldo Spínola
Na última década, as Santas Casas
de Misericórdia de todo o país entraram em crise financeira devido as
constantes portarias e mudanças de regras do Sistema Único de Saúde (SUS), referentes
às entidades filantrópicas, resultando em quedas de repasses do Governo Federal
para os hospitais. Há cerca de 3 anos, a crise se agravou, fato que resultou no
fechamento de dezenas de Santas Casas em todo Brasil e principalmente na Bahia.
Em Itambé não foi diferente. A crise financeira da nossa Santa Casa, quase levou
ao fechamento do hospital, sendo salvo pela reação da sociedade itambeense, que
se mobilizou através campanhas de doações, que acontecem até os dias de hoje.
Após as eleições realizadas no fim
de 2014, com chapa única, uma nova diretoria foi eleita e substituiu Eurípedes
Lima, provedor que presidiu a Santa Casa por três mandatos consecutivos, tendo
como Diretor Clínico o Dr. Rafael Santana. A nova diretoria, que assumiu em 1º
de janeiro de 2015, que tem como novo Provedor Carlos Alberto Silva Santos e Fabio
Alves de Araújo (vice Provedor) tem trabalhado de forma intensa, enfrentando as
mesmas dificuldades, buscando de forma coerente vencer os desafios, impostos
pela crise financeira, que castiga nosso hospital por longos anos.
Nestes sete primeiros meses de mandato, a nova
diretoria estabeleceu metas, sendo que a principal foi a de “Sanar as pendências
com os funcionários”. Com a colaboração dos servidores da entidade e compreensão
de fornecedores (credores), acordos foram firmados e o hospital passou a ter
dias menos tensos. As mudanças propostas pela diretoria, que busca de forma
rigorosa ajustar as contas do hospital, já começam a ter resultados positivos.
Nesta última quarta-feira (22), os funcionários comemoraram a antecipação de
parte do 13º salário, que foram depositados em suas contas.
De acordo com o Provedor Carlos
Alberto, atualmente a Santa Casa conta com 62 funcionários – entre carteira
assinada e prestadores de serviços, sendo que todos estão com seus salários em
dias.
Carlos destacou que a maior dificuldade
que o hospital enfrenta, é a falta de médicos plantonistas, que se dispõem a
atender em Itambé. Segundo ele, o ideal – projetado pela diretoria, seria um
médico para cada dia. “As vezes a falta de um médico em um determinado dia, se
explica por uma eventual desistência do profissional e nós não conseguimos uma
substituição em tempo hábil”. disse Carlos.
Caros destacou ainda a parceria
com a Prefeitura de Itambé, que paga mensalmente um médico plantonista para
atender os pacientes da Santa Casa. O hospital conta ainda com uma pequena
ajuda da Secretaria de Saúde de Ribeirão do Largo, que repassa uma certa
quantidade de AIH ( Autorização de Internação Hospitalar), para a Santa Casa,
através de pactuação com o SUS.
Entre as principais metas do hospital
está a renegociação de débito anterior ao ano de 2015, com o Imposto de Renda
(IR), INSS e FGTS.
O Provedor ressaltou ainda, a
importância das doações, pois a cada produto doado, o hospital economiza recurso
para aplicar em outros setores mais necessitados.
Para quem quiser fazer doações, o
hospital necessita de alimentos não perecíveis e produtos de higiene e limpeza.
As doações podem ser feitas diretamente no hospital.
Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies