Início Noticias BH: Menino de oito anos pode ficar cego, após ser jogado da sacada da escola por colega

BH: Menino de oito anos pode ficar cego, após ser jogado da sacada da escola por colega

Por Reginaldo Spínola
1 Comentário
m menino de oito anos ficou
gravemente ferido após ser jogado por um colega do segundo andar de uma escola
municipal da região norte de Belo Horizonte. O aluno, que caiu de uma altura de
quatro metros, pode ficar cego devido aos machucados que atingiram
principalmente o rosto. O Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) foi
acionado e o menino ficou internado no Hospital João 23 por 12 horas.
Funcionários da instituição de ensino foram até a casa de Chalana Carvalho, mãe
de Vitor, para avisar o que tinha acontecido.
— Ele vai ter que fazer uma
pequena cirurgia, quebrou um osso na região do olho. Então precisa realizar um
procedimento para saber se ele vai poder voltar a enxergar perfeitamente. Eu
não tenho certeza que o meu filho vai enxergar.
Além do ferimento no olho e o
risco de perder a visão, a criança também sofreu uma lesão na bacia e vai
precisar se consultar com um ortopedista nos próximos dias. A direção da escola
informou à família que o menino que jogou Vitor da sacada tem 10 anos e é
portador de síndrome de Down, mas a vítima nega e aponta outra criança, de oito
anos, que não tem necessidades especiais, como autora. 
Tamirys Jully, irmã do menino que
está sendo apontado pela escola como o agressor, também não acredita que ele
seja responsável por empurrar Vitor.
— A todo momento meu irmão fala
que não foi ele e nós ficamos nesse impasse. A escola fala que não tem certeza,
eles disseram que a professora estava de costas no momento em que o Vitor
caiu.  Então fica complicado, porque
falar que foi o meu irmão é muito mais fácil, já que eles falam acreditam que
ele não responde pelos seus atos.
O pai da vítima, Wellington
Lopes, quer que o caso seja melhor apurado e que a escola se responsabilize
pelo incidente que poderia ter matado o seu filho.
— Vou procurar a escola e saber o
que eles vão fazer em relação ao que aconteceu, porque eles vão ter que se
responsabilizar por isso. Como a Tamirys disse, é facil acusar um menino que
tem necessidades especiais.

A Secretaria Municipal de
Educação afirmou que vai acionar a diretoria da escola para que fique definido
quem, de fato, empurrou o aluno. O órgão destacou que as crianças brincavam
quando houve o acidente e que os responsáveis pelo colégio tomaram todas as
providências de socorro e apoio a família. R7
Itambeagora@gmail.com
1 Comentário

Related Articles

1 Comentário

Lucas 16 de setembro de 2015 - 07:50

Achei foi bom alguma coisa ele fez assim que se resolve as coisas pra um filho da puta dese parabéns gente tem qie fazer isso mesmo pra esse vagabundos ficarem no seu canto

Comentários estão fechados.

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade