Início Noticias Atualizado: Menino desaparecido em Salvador é encontrado morto; padrinho confessa o crime

Atualizado: Menino desaparecido em Salvador é encontrado morto; padrinho confessa o crime

Por Reginaldo Spínola

Foi encontrado nesta quarta-feira
(19) o corpo do garoto Marcos Vinícius de Carvalho dos Santos, de dois anos,
desaparecido na manhã da última sexta-feira (14), na feira de Itapuã. O corpo foi
encontrado em um terreno baldio, nas dunas de Itapuã, na tarde desta quarta-feira
(19), por policiais da 12ª Delegacia Territorial. O padrinho da criança, Rafael
Pinheiro, se entregou e confessou o crime. O corpo está em avançado estado de
decomposição.

O padrinho do menino foi preso em flagrante e contou à polícia que Marcos Vinicius
passou mal após ingerir mingau feito com leite comum e dado por ele, já que a
criança sofria de intolerância a lactose, e acabou morrendo. Antes de confessar
o crime, Rafael chorou e disse que a maior preocupação era em relação a saúde
do menino. A polícia investiga se o leite foi dado intencionalmente
para o menino, já que o padrinho tinha dito que a criança tinha um cisto no
pâncreas, intolerância a lactose e diabetes.

Desaparecimento
Marcos Viníncius de Carvalho dos
Santos, de dois anos, desapareceu na manhã da última sexta-feira (14), quando estava
com o padrinho, Rafael Pinheiro, na feira do bairro de Itapuã, em Salvador.
De acordo com Rafael, a criança
estava com ele em um estande de verduras quando desapareceu. Após a situação,
Rafael, junto com alguns feirantes e parentes começaram a procurar e ninguém
conseguiu encontrar o garoto.
A garçonete Fabiana de Carvalho,
de 18 anos, mãe de Marcos, disse que deixava o filho com o padrinho, Rafael
Pinheiro, porque não tinha condições de ficar com o garoto, já que trabalhava à
noite. Segundo ela, o pai da criança não chegou a conhecer e nem registrar o
filho.
A suspeita, levantada pelo
próprio Rafael, era que o menino teria sido levado em um carro de cor preta.
Na época do desaparecimento,
Rafael contou que conhecia Fabiana há seis meses, e que resolveu cuidar da
criança porque a mãe não tinha condições para isso. O caso está sendo investigado
pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). G1 BA
Itambeagora@gmail.com
1 Comentário

mais Postagens interessantes

1 Comentário

Danier 19 de agosto de 2015 - 21:05

Cadê o Criança Esperança p ajudá lo!!! Que situaçao..

Comentários estão fechados.

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade