Início Noticias Drama: Após comer cama e sofá, jovem é mantido trancado em quarto no interior da Bahia

Drama: Após comer cama e sofá, jovem é mantido trancado em quarto no interior da Bahia

Por Reginaldo Spínola
Dona Givanilda Conceição Souza é uma guerreira e sofre com os
problemas do filho de 26 anos. Isaac Souza Alves tem distúrbio mental e precisa
ficar trancado dentro de um quarto da casa, em Alagoinhas, município localizado
a cerca de 100 km de Salvador.
Os médicos não deram um diagnóstico preciso do problema do jovem.
Ele não fala e come tudo que vê pela frente. A mãe contou que não pode colocar
uma roupa no rapaz, pois ele come as peças. A mulher não pode deixar nada dentro
do quarto, pois é alvo do rapaz. Ele come cama, sofá, plástico e até a fralda.
Há 15 anos, o jovem fica trancado no quarto.
A mulher contou que internou o jovem uma vez e, três dias
depois, recebeu uma ligação da unidade pedindo para ele ir buscar o filho, pois
ele estava destruindo o lugar. A mãe conta que, apesar de tomar remédio, Isaac,
muitas vezes, acorda no meio da noite gritando e quebrando tudo— É difícil, a
gente não pode dar um jeito, tem que conviver com a situação.
Givanilda tem sete filhos e, atualmente, cinco moram com ela.
Além do problema de Isaac, a mulher sofre também com o filho mais novo que está
perdendo a visão por causa de um tumor. Os pais dos filhos ajudam um pouco financeiramente
e visita os meninos, mas ela vive sozinha com os filhos.
Desesperada com a situação em que vive, a mulher já pensou até
em tirar a própria vida. Ela contou que chegou a comprar chumbinho. — Eu estava
com o chumbinho e disse a médica que ia tomar. E a doutora disse: olha, não
tome, jogue fora porque seus filhos precisam de você. Eu já estava desesperada,
o meu sofrimento é muito grande. R7 BA

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies