Início Noticias Adolescente de 17 anos é obrigado por PM a fazer sexo oral em amigo

Adolescente de 17 anos é obrigado por PM a fazer sexo oral em amigo

Por Reginaldo Spínola
Quatro jovens tiveram uma verdadeira noite de terror nesta
sexta-feira (25), após serem abordados por policiais militares em uma Blitz no
Rio de Janeiro, na comunidade de Santo Amaro, quando retornavam de uma festa.
Os rapazes denunciaram que foram queimados e roubados, e um deles contou que
foi obrigado a praticar sexo oral em um amigo enquanto eram filmados por PMs da
UPP Coroa, Fallet e Fogueteiro. Segundo reportagem do jornal O Dia, o caso foi
denunciado à 6ª DP (Cidade Nova).
Um dos adolescentes falou que teve os testículos queimados e
foi obrigado a fazer sexo oral em um dos amigos enquanto o PM filmava a ação e
ria – ele tem apenas 17 anos de idade.
“Abordaram a gente de forma agressiva, esquentaram a faca e
cortaram a gente. Queimaram o cabelo dele (jovem de 17), obrigaram dois amigos
a fazerem um vídeo explícito. Gravaram rindo e xingando. Falaram que quando
pegarem a gente na rua de novo vão matar. Tudo porque a gente estava sem
capacete na moto. Eles alegaram que estavam com raiva por estarem de serviço no
Natal”, disse o rapaz de 23 anos. Uma das vítimas tem 13 anos.
Os investigadores buscam na região do Rio Comprido imagens
de câmeras de seguranças das edificações vizinhas ao ponto onde teriam ocorrido
as torturas. De acordo com a PM, o comando da UPP onde trabalham os policiais
acusados determinou a eles que se apresentassem à delegacia. Após os
depoimentos, foram presos administrativamente.
Os nomes dos policiais não foram divulgados. Parentes das
vítimas que estiveram na delegacia disseram temer pela vida dos rapazes, já que
os PMs, antes de soltá-los, ameaçaram matá-los caso os denunciassem ou à
Polícia Civil ou à Corregedoria da PM. (Varela Notícia)

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies