Início Brasil Agricultor usava granada de 5 kg para trancar portão de galinheiro

Agricultor usava granada de 5 kg para trancar portão de galinheiro

Por Reginaldo Spínola

Uma situação inusitada que por muito pouco poderia ter provocado uma tragédia para um trabalhador rural. O homem de 45 anos mora no Caverá, 20 Km de Alegrete, Rio Grande do Sul e há cerca de quatro anos encontrou, no campo, um objeto. Sem saber do que se tratava e por achar “diferente” levou para casa.

Durante aproximadamente 40 dias o artefato ficou no interior do Fusca e neste período, ele foi até a cidade muitas vezes.

Passado uns dois anos o cunhado Amilton Vassalo foi fazer uma limpeza geral devido à uma festa que teria no local. Seria o aniversário de 15 anos da filha, denominado “quinzãorural”. Durante a faxina ele encontrou uma granada de 5kg, na porta do galinheiro. Quando necessário era usada para segurar o portão.

Imediatamente Amilton sabendo do que se tratava retirou a granada do local e deixou longe da casa. Cerca de 15 dias depois, após contato com a Unidade Militar, eles decidiram explodir a granada.

O Major Fabrício Santos que coordenou a ação, explicou que a granada era de uso de tanque de guerra e que ela teria capacidade de destruir um blindado. Portanto, foi muita sorte do agricultor ela estar com uma pequena avaria no sistema de detonação o que dificultou a explosão com o movimento do carro.

“Se detonasse no carro não sobraria um pedacinho se quer” – destaca.

A manobra para detonação foi preparada com muita cautela e cuidado. O processo incluiu desde formilho de aproximadamente 2 metros de profundidade que foi feito para colocá-la, junto a mais um explosivo para facilitar a explosão, além dos sacos de areia que foram colocados para amortecer o impacto.

Mesmo assim, Amilton que assistiu de longe, mais de 1km, disse que sentiu o tremor da terra.

No final ficou apenas uma grande cratera com mais de dois metros de diâmetro. Major Fabrício salientou que se alguém encontrar algo semelhante ou alguma outra granada deve imediatamente comunicar às unidades militares. Não se deve colocar esses artefatos  em veículos ou serem levados para casa, devido ao risco de explosão.

De acordo com o Major, a granada, pelo aspecto, deveria ter no mínimo 40 anos. Ele acredita que deve ter sido durante treinamento naquela região. Alguns moradores comentaram que há 50 anos aquela área era usada para treinamentos das Unidades Militares. // Passe Digital

Acompanhe o vídeo do momento da explosão:

Itambeagora@gmail.com

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade