Início Brasil Pai é denunciado e preso após anunciar venda de filhas ‘negras’ gêmeas pela internet

Pai é denunciado e preso após anunciar venda de filhas ‘negras’ gêmeas pela internet

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário

Carlos Henrique Furtado, 29 anos, desempregado, foi preso neste domingo (10), por volta das 10 horas da manhã. De acordo com a Polícia Militar de Granja, no norte do Ceará, Carlos havia publicado anúncio onde vendia as próprias filhas, as gêmeas, Clarice e Clara, de 4 anos de idade. A denúncia foi feita por anônimos que viram a publicação em um site de vendas online. O anúncio dizia, “VENDE-SE 02 NEGUINHAS DO CABELO BEM RUIM – FRETE GRÁTIS”. Carlos ainda especificou o valor de R$ 129,99 reais, com direito a parcelamento no cartão. Além disso, o anúncio foi feito na seção de animais e cachorros domésticos do site. O anúncio foi feito na sexta á tarde.

Ao ser questionado, Carlos disse que fez o anúncio de venda num momento de embriaguez: “Eu estava bêbado, e muito bravo porque elas choravam demais. Na verdade, foi só uma brincadeira para assustar a mãe delas, eu ia apagar depois.” A polícia precisou escoltar Carlos para evitar linchamento por parte dos moradores vizinhos que manifestaram muita revolta e pediam por justiça. Maria Eugênia disse que mora ao lado de Carlos, segundo ela “ele sempre é violento com as meninas, por ele ter a pele clara, ele sempre chamava elas de ‘macacas’ e ‘cabelo pixaim’, a mãe foi embora de casa logo depois que elas nasceram, e quem ajuda a criá-las é a mãe dele, que vem de vez em quando.”

Carlos responderá pelos crimes de violência e tráfico infantil, além de racismo contra as próprias filhas. Tentamos entrar em contato com os responsáveis pelo site, que preferiram não se pronunciar. O anúncio foi apagado pouco após a prisão de Carlos. A mãe de Carlos, Sônia Furtado, 43 anos, disse em entrevista que diversas vezes tentou levar as netas para sua casa, mas que o filho sempre era muito agressivo e não permitia. “Ele sempre gritava comigo, e ameaçava bater em mim, caso eu as levasse. Eu mesma denunciei ele várias vezes para o Conselho Tutelar, mas nunca resolveram nada. Isso foi um absurdo, elas são dois anjinhos, e é uma covardia o que ele fazia com elas.” Dona Sônia caiu aos prantos durante a entrevista, e precisou de atendimento médico. As meninas já estão na casa dela provisoriamente até investigação da Delegacia do Menor e Conselho Tutelar. // Momento de Notícias

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade