Início Bahia Em Itabuna, honrarias e emoção marcam o último adeus ao Tenente Uderlan

Em Itabuna, honrarias e emoção marcam o último adeus ao Tenente Uderlan

Por Reginaldo Spínola

Um profissional exemplar, dedicado e amigo. Este é o legado deixado pelo Tenente Uderlan Jesus de Oliveira, que era lotado na Companhia Independente de Polícia Rodoviária (CIPRv/Itabuna). O corpo do oficial, que morreu na última quarta-feira (25), em decorrência de uma hemorragia digestiva, foi sepultado no final da tarde de ontem (26), no Cemitério Campo Santo.

Uma multidão, entre familiares, amigos e colegas de profissão, acompanhou o cortejo fúnebre para dar o último adeus ao PM. Uderlan era tão querido que até policiais de outras cidades e estados, por onde o PM passou, fizeram questão de vir a Itabuna se despedirem do companheiro.

O Coronel Anselmo Brandão, comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, também compareceu ao sepultamento, marcado por honrarias e muita emoção. Consternado, o coronel disse que considerava o tenente Uderlan como um filho. “Foi uma amizade que nós construímos desde a academia, quando eu fui comandante. De lá para cá, nós sempre estávamos juntos”, revelou.

O comandante ainda exaltou o profissionalismo de Uderlan. “Um policial muito dedicado. A PM perde um profissional exemplar, que tinha um futuro muito bonito pela frente. Mas ao mesmo tempo, a gente fica feliz em saber que ele deixou tantos amigos. Eu, na condição de pai de 32 mil policiais, tinha em Uderlan um carinho muito grande. Eu externo aqui para a imprensa que registre fatos como esses, como os nossos policiais dedicam a vida para instituição e Uderlan é um exemplo”, declarou, emocionado, o coronel Anselmo.

O oficial faria 32 anos em julho. Morava no bairro Santo Antônio, onde também fez muitas amizades. Ele formou-se em 2008. Após o curso de formação oficial, passou por várias companhias, inclusive na equipe Águia, de Vitória da Conquista e Caerc. Em Goiás, onde fez um curso, deixou muitos amigos, que ficaram chocados com a morte prematura do oficial. Muitos deles viajaram até Itabuna para prestarem suas homenagens.

O PM morreu no Hospital Calixto Midlej Filho, onde passou seis dias internado. O comandante da CIPRv, Edson José Ferreira de Brito Júnior, emitiu nota de pesar pela morte do oficial. “Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto a sua família para que possam enfrentar esta imensurável dor com serenidade”, declarou.

Verdinho Itabuna
Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Deixe um comentário

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies