Início Noticias Garoto que aguarda por cirurgia há 14 dias perde a vaga na regulação por falta de ambulância em Itambé

Garoto que aguarda por cirurgia há 14 dias perde a vaga na regulação por falta de ambulância em Itambé

Por Reginaldo Spínola

Uma situação de descaso na Saúde deixou uma mãe revoltada em Itambé. Isso porque seu filho, um garoto de 13 anos – que sofreu um acidente em uma quadra de esporte – perdeu a chance de realizar uma cirurgia na fratura, através da regulação, após perder a vaga por falta de uma ambulância. Segundo ela, a secretaria de saúde anão disponibilizou uma ambulância para o transporte do paciente até uma unidade de saúde em Feira de Santana/BA. O não comparecimento do paciente ocasionou a perda da vaga para cirurgia.

A mãe, Adriana Souza, 43 anos, conta que seu filho sofreu uma queda em uma quadra de esporte, no dia 25/12, dia de Natal, sendo encaminhado à Santa Casa de Itambé, onde foi diagnosticado com dois ossos quebrados no pulso. A indicação médica foi realização de procedimento cirúrgico.

Desde então, o hospital vem tentando, através da regulação, a vaga em outra unidade de saúde, com recursos para a cirurgia. Entretanto, a vaga foi disponibilizada ontem, segunda-feira (06), à tarde, em uma unidade de saúde em Feira de Santana, mas, segundo a mãe, a Secretaria de Saúde não disponibilizou uma ambulância para a transferência do menino. Até às 22horas era aguardada uma solução, que não veio.

Segundo relatou a mãe, ao Blog Itambé Agora, o setor responsável deu várias justificativas:

“No início disse que não tinha ambulância, depois não tinha motorista, depois não tinha maca, depois não tinha documento, e, por fim, teria que trocar os pneus da ambulância”. Disse a mãe revoltada.

A requisição de vaga foi atualizada pela Santa Casa de Itambé, para tentar uma nova chance. Enquanto isso, o menino segue internado perdendo tempo precioso na sua recuperação.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

1 Comentário

Anônimo 8 de janeiro de 2020 - 10:44

Triste quando vejo que pais não têm recurso para transportar um filho até uma unidade de tratamento fora do domicílio e as unidades de saúde se mostram tão insensíveis. Compartilhem suas dores que do Pai vem a solução. Espero que a nova ambulância não esteja já sendo sucateada.

Resposta

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade