Início Bahia Governo da Bahia mantém bolsa presença e investe R$ 305 mi para volta às aulas

Governo da Bahia mantém bolsa presença e investe R$ 305 mi para volta às aulas

Por Reginaldo Spínola

Os estudantes da rede estadual de ensino na Bahia já estão retornando, de forma escalonada, às aulas semipresenciais. Os alunos do ensino médio voltaram no último dia 26 e para os demais níveis, incluindo o ensino fundamental, o início das aulas será no dia 9 de agosto. Até esta data, os estudantes continuam no ensino remoto. Para todas as situações, a realização das atividades letivas fica condicionada à ocupação máxima de 50% da capacidade de cada sala de aula, seguindo protocolos sanitários de combate à covid-19.

Com a vacinação, pelo menos da primeira dose, de quase a totalidade dos professores e trabalhadores da educação, o retorno às aulas se torna mais seguro para estudantes e servidores. E reforçando a segurança de todos, o Governo do Estado investiu R$ 305 milhões para a requalificação das escolas públicas na retomada das aulas presenciais. Nas unidades escolares foram realizadas manutenções e adequações que possibilitarão que os alunos sejam recebidos seguindo todos os protocolos implantados. Para o Governo do Estado, é o futuro destes jovens que está em jogo, portanto não dá para adiar o retorno das atividades nas escolas e expor os estudantes a situações de vulnerabilidade.

Para garantir a permanência dos estudantes, o Governo do Estado assegurou mais três parcelas de R$ 150 reais do programa Bolsa Presença, que vai beneficiar 357 mil famílias de estudantes cadastrados no CadÚnico. Ao todo, foram investidos quase R$ 209 milhões de reais com recursos próprios do Estado para dar suporte para famílias de baixa renda. E a única condição exigida para participar é que os alunos mantenham a atividade escolar. Outras três parcelas já haviam sido creditadas durante o ensino 100% remoto e o próximo crédito já está programado para 10 de agosto. As próximas parcelas serão pagas nos meses de agosto, setembro e outubro.

A Secretaria Estadual da Educação (SEC) garante que o Estado está preparado para realizar de maneira organizada este retorno. As salas de aula estão preparadas com ventiladores, com uma melhor aeração, e a gestão da SEC cuidou para que os estudantes recebam e usem máscaras, e tenham a temperatura verificada no acesso às unidades. Ainda de acordo com a secretaria, o início desta nova etapa do ano letivo foi possível porque os indicadores estão favoráveis para esse modelo. A nossa primeira motivação para este retorno ao aprendizado é o cuidado com a realização de todos os protocolos de segurança.

Dentre as ações de prevenção e controle, o Governo adquiriu termômetros, máscaras, álcool em gel e tapetes sanitizantes e ainda foram instaladas pias e lavabos para a higienização das mãos. Além de aparelhar as escolas, o Governo do Estado também investiu em aquisição de equipamentos digitais; infraestrutura tecnológica e conectividade e na formação de professores. Há também uma previsão de mais R$ 62 milhões para manutenção e pequenas reformas, ainda neste ano, visando aprimoramento da rede física das escolas.

Na unidade escolar, os alunos deverão passar por aferição de temperatura na entrada, ficarem, no mínimo, a 1,50 metro de distância, além de utilizar os equipamentos de segurança oferecidos pelo Governo. A rede estadual conta com 25.716 escolas nos 417 municípios baianos.

Entre essas escolas, está o Colégio Estadual Ministro Aliomar Baleeiro, localizada no bairro de Pernambués, em Salvador. Segundo Andreia Passos, diretora do colégio, tudo foi pensado respeitando os critérios de segurança e saúde. “Fizemos a divisão das turmas, colocamos álcool em gel nas salas, trocamos as torneiras dos bebedouros, no kit escolar o aluno receberá uma garrafinha para beber água, nas salas teremos apenas 20 alunos, e a merenda será oferecida dentro da sala”.

TRANSPORTE ESCOLAR

O Governo do Estado destinará R$ 90 milhões para os municípios baianos, com o objetivo de assegurar o transporte escolar dos estudantes das redes estadual e municipais, que moram nas zonas rurais e precisam se deslocar até as escolas. Os recursos são oriundos do tesouro estadual, por meio do Programa Estadual de Transporte Escolar (PETE).

Além dos recursos do PETE, o governo do Estado também está promovendo a renovação da frota de ônibus escolares, os chamados amarelinhos. Até o último dia 23, 144 ônibus escolares, com capacidade para 29 lugares, foram entregues a municípios baianos, com investimentos em torno de R$ 33 milhões, fruto de emendas parlamentares de deputados estaduais, federais e senadores. // G1Globo

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade