Início Bahia Polícia prende o suspeito de matar mãe e filha em Guanambi

Polícia prende o suspeito de matar mãe e filha em Guanambi

Por Reginaldo Spínola

O homem suspeito de matar mãe e filha em Guanambi, no sudoeste da Bahia, já havia sido preso em 2018 após se masturbar perto de um imóvel, mas foi solto posteriormente, segundo a Polícia Civil.

Ele foi identificado como Marco Aurélio da Silva, de 36 anos, ele também teria praticado outros crimes sexuais na cidade, que não foram detalhados.

Marco Aurélio foi preso na segunda-feira (13) e confessou o crime, no entanto, não informou qual seria a motivação. Segundo a polícia, ele não conhecia as vítimas.

Mãe e filha foram identificadas como Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, de 42 anos, e Ana Julia Teixeira Fernandes, de 16. A mulher era técnica de enfermagem e trabalhava no Hospital Geral de Guanambi. Ela deixa o marido e um filho de 21 anos. Já a adolescente, era estudante de uma escola estadual.

A vítimas foram achadas mortas no domingo (12) em um riacho, às margens da BR-030, na área rural da cidade, após a Polícia Militar receber uma denúncia de uma motocicleta abandonada na região.

Ao fazer uma varredura no local, os policiais encontraram os corpos de mãe e filha, que apresentavam marcas de violência. O Departamento de Polícia Técnica (DPT) e a Polícia Civil foram acionados para procederem com o levantamento cadavérico e a perícia no local de crime.

Segundo testemunhas, as vítimas faziam uma caminhada pela região e podem ter sido atacadas nesse momento.

Prisão do suspeito

Marco Aurélio foi preso na segunda-feira (13), após ser identificado como proprietário da motocicleta abandonada na rodovia. Ele estava em um imóvel em construção, acompanhando do filho, um adolescente de 16 anos.

De acordo com a Polícia Civil, ele negou ser o dono da moto, porém, em seguida afirmou que seria o responsável, mas que ela teria sido roubada no sábado (11), e que não registrou a ocorrência na delegacia por estar chovendo naquele dia.

Diante da inconsistência das afirmações, o homem foi conduzido, juntamente com o filho, até a delegacia. No local, Marco Aurélio negou a autoria do crime, porém, com as evidências de marcas de arranhões causadas, segundo a polícia, pela fuga no matagal, e em decorrência das inconsistências na sua defesa, ele confessou o crime e contou detalhes.

O delegado que investiga o caso, Rhudson Barcelos, informou que os corpos passaram por necropsia e alguns detalhes do caso já puderam ser obtidos. “As vítimas foram executadas com um tijolo, que ele achou dentro da mata”, informou.

O delegado informou também que o suspeito teria retirado as roupas das vítimas, mas elas não foram estupradas. Disse ainda que o homem estava sob o efeito de drogas. Marco Aurélio foi autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio. //g1

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade