Início Brasil Vale-gás de R$52: É preciso prestar contas da compra do botijão?

Vale-gás de R$52: É preciso prestar contas da compra do botijão?

Por Reginaldo Spínola

O Governo Federal vai dar sequência nesta segunda-feira (24), aos seus pagamentos do vale-gás nacional. De acordo com as informações oficiais do Ministério da Cidadania, ainda nesta semana mais cinco grupos de usuários irão poder receber o benefício da mesma forma que recebem o Auxílio Brasil.

Como se sabe, o Governo está repassando em dinheiro o valor de pelo menos metade de um botijão de gás. Para este mês de janeiro, considerando os índices da Agência Nacional de Petróleo (ANP), o patamar é de R$ 52 para todos os 5,4 milhões de beneficiários que estão no programa. É isso o que o Ministério da Cidadania está dizendo.

Como os pagamentos estão chegando em dinheiro, muita gente está questionando como o Governo vai controlar a ideia de que as pessoas irão usar esse montante realmente para a compra do botijão. De acordo com o Ministério da Cidadania, o Palácio do Planalto não vai fazer esse controle. Eles não irão fazer nada para saber isso.

Segundo informações do Ministério da Cidadania, nenhum usuário vai ter que prestar contas do uso do dinheiro para a compra do botijão de gás. Pelo que se sabe até aqui, essas pessoas não precisarão se preocupar com isso. Ninguém vai correr o risco de perder o benefício porque não usou a quantia para esse fim.

Na prática, tudo isso quer dizer que o cidadão vai acabar podendo usar esse dinheiro para qualquer fim, e não apenas para a compra do botijão de gás,  não vai sendo passível a nenhuma punição por isso. A própria família é que vai decidir a melhor maneira de usar aquele montante tendo sempre como base as suas necessidades.

Vale lembrar que o projeto original do Auxílio Gás para os brasileiros previa que esses pagamentos do programa acontecessem por meio de um cartão. A ideia era que os cidadãos pegassem esse dispositivo o quanto antes.

Neste caso, os beneficiários só poderiam receber o dinheiro dessa forma. E aí, nesta situação, eles só poderiam usar essa quantia para comprar o botijão de gás, tendo a obrigatoriedade  da compra ser realizada em um estabelecimento credenciado.

Mas o fato é que nada disso saiu do papel. O Governo Federal acabou mudando esse trecho e decidiu pagar o vale-gás preferencialmente para as pessoas que já fazem parte do Auxílio Brasil em espécie. Pelo menos é isso o que se sabe até aqui.

 

VALE-GÁS NACIONAL

Para quem ainda não sabe, o vale-gás nacional é um programa do Governo Federal, que teve autoria do Congresso Nacional. A ideia aqui é ajudar as pessoas que estão em situação de dificuldade financeira na compra do botijão.

O programa funciona da seguinte forma: a cada dois meses, o Palácio do Planalto vai fazer o repasse de um dinheiro para ajudar nessa compra. O valor vai ser sempre de no mínimo a metade do preço médio nacional do produto.

Por isso, ainda não vai dar para saber qual vai ser o patamar do segundo pagamento. Tudo vai depender do preço médio do botijão. Neste momento, como dito, o valor dos repasses está sendo de R$ 52 por pessoa. // NoticiasConcursos

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade