Início Noticias Emagrecedores podem ter causado lesões em Paulinha Abelha; médicos investigam

Emagrecedores podem ter causado lesões em Paulinha Abelha; médicos investigam

Por Reginaldo Spínola

A equipe médica que acompanha o caso da cantora Paulinha Abelha, vocalista da banda Calcinha Preta, considera a possibilidade de que remédios – entre eles remédios para emagrecer – usados pela cantora possam ter causado a lesão que a levou a um estado crítico de saúde

Em coletiva de imprensa realizada nesta terça-feira (22), o médico Ricardo Leite, diretor do Hospital Primavera, disse que Paula possui inflamações no cérebro, no fígado e nos rins e a equipe médica vem realizando investigações sobre o que causou essas lesões. Ricardo explicou que, no momento, a equipe trabalha com a hipótese de que o problema de Paulinha seja autoimune.

A equipe médica disse que está priorizando as investigações sobre as inflamações e suas causas antes de pensar em mudar o tratamento que a artista tem recebido. No momento, Paulinha está fazendo diálise para a remoção de substâncias tóxicas do organismo. Os problemas renais provavelmente foram iniciados por conta da quantidade de toxinas presentes no organismo.

– O que não sabemos no caso de Paulinha é o que levou o rim a inflamar, depois o fígado e, por último, o cérebro. Sabemos que um órgão inflamado levou a inflamação ao outro. A paciente apresenta um grave problema tóxico metabólico. Do ponto de vista do diagnóstico, temos um painel toxicológico e várias substâncias que estão sendo estudadas para entender o que desencadeou essas lesões – contou o médico.

Paulinha tomava algumas medicações em caráter supervisionado. Os médicos salientaram que ela era acompanhada por uma médica, mas não descartaram a hipótese desses remédios serem a origem dessa infecção.

– Todo medicamento que ingerimos é uma droga, a quantidade de toxinas no corpo dela ainda está sendo estudada e, até o momento, nenhuma linha de investigação é descartada, mas ela era muito bem acompanhada pela médica dela – acrescentou o intensivista André Luis Veiga.

Os médicos também se posicionaram sobre os boatos de que a cantora havia sofrido morte cerebral.

– Temos exames de imagem e clínicos, não há possibilidade de morte encefálica – contou o médico.

A equipe médica informou que, por conta da disfunção renal, a recuperação deve caminhar a passos lentos. O esperado é que, com a hemodiálise, parte das toxinas sejam eliminadas do corpo, para que o fígado consiga se recuperar e eliminar o restante através da urina.

– Não esperamos recuperação tão rápida, há casos que superam um mês.

Os médicos também afirmaram que no momento não é possível precisar se o quadro é irreversível, nem se haverá sequelas.

DOZE DIAS DE INTERNAÇÃO

Paulinha foi internada em 11 de fevereiro, assim que chegou em Aracaju (SE). A cantora estava em São Paulo, em turnê com a banda Calcinha Preta, quando começou a sentir fortes dores no estômago e vomitar. A cantora foi encaminhada para um hospital em Aracaju, onde foi diagnosticada com lesões renais, que evoluíram para hepáticas e, desde a última semana, também neurológicas.

No momento, Paula Abelha permanece em coma, respirando com suporte de aparelhos e necessitando de diálise. Na última semana, a banda suspendeu toda a agenda, o escritório da banda pediu a compreensão de todos e reforçou o pedido de orações para a cantora.

Fãs, amigos e integrantes da banda Calcinha Preta montaram uma corrente de orações em frente ao hospital onde a vocalista permanece internada, em Sergipe. A banda também promove uma campanha de doação de sangue em nome da cantora, que precisa de sangue do tipo O positivo e O negativo.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade