Início Justiça DF: Homem é condenado por exceder legítima defesa e matar desafeto com 22 facadas

DF: Homem é condenado por exceder legítima defesa e matar desafeto com 22 facadas

Por Reginaldo Spínola

O Tribunal do Júri de Brasília condenou um homem por “exceder a legítima defesa” e matar um desafeto com 22 golpes de faca. O réu deverá cumprir pena de quatro anos de prisão em regime aberto por homicídio qualificado.

O caso ocorreu em junho de 2018. Oziel Carneiro da Silva tinha um relacionamento com a ex-namorada de Francisco Pereira dos Santos, Luzineth Lopes Paiva.. Inconformado com a situação, o antigo companheiro passou a ameaçar o casal. Em uma das ocasiões, Francisco insinuou que iria agredir Oziel com um pedaço de madeira, e os dois acabaram em luta corporal até serem apartados por uma terceira pessoa.

Depois desse episódio, Francisco voltou à casa do casal, na Estrutural, armado com uma barra de ferro. Ele arremessou o objeto contra o desafeto, que acabou atingido. Para se defender, Oziel partiu para cima com uma faca, mesmo o outro já estando desarmado.

O tribunal acolheu a denúncia do Ministério Público, mas os jurados concordaram que a pena do homicida deveria ser reduzida, já que ele era ameaçado por Francisco e teve a casa invadida. Na sentença, o juiz Frederico Ernesto Cardoso Maciel ressaltou “dolo intenso”. “O denunciado, de modo livre e consciente, excedeu-se na utilização dos meios de defesa e, com vontade de matar”. // NoticiasR7

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade