Início Brasil Jornalista da Globo esfaqueado gritou: “Me ajuda, eles querem me matar”

Jornalista da Globo esfaqueado gritou: “Me ajuda, eles querem me matar”

Por Reginaldo Spínola

“Ele chegou correndo, com a mão no peito e no pescoço, gritando socorro. Dizia que ia morrer, que mataram ele.” O relato é do porteiro que socorreu o editor do telejornal DFTV Gabriel Luiz, 28, que foi esfaqueado próximo a um supermercado Pão de Açúcar em Brasília.

O funcionário pediu à reportagem para ter a identidade preservada. O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (14/4), por volta das 23h20, após dois homens desferirem cerca de 10 golpes no jornalista, que correu até o prédio em que mora para pedir socorro.

De acordo com o relato da testemunha ao Correio Braziliense, Gabriel estava consciente ao chegar no local. Câmeras de segurança registraram o momento em que o jornalista, ensanguentado, correu para pedir socorro.

“Eu não sei o que aconteceu de fato. Só vi a hora que ele (Gabriel) chegou, na portaria, depois que um dos moradores gritou, na hora da agressão. Eu pensei que fosse um morador de rua, mas aí percebi que era o Gabriel”, recorda o porteiro.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade