Início Noticias RJ: Sobe para 24 número de mortos em ação contra Comando Vermelho

RJ: Sobe para 24 número de mortos em ação contra Comando Vermelho

Por Reginaldo Spínola

Subiu para 24 o número de mortos em uma operação conjunta entre Bope (Batalhão de Operações Especiais) e PRF (Polícia Rodoviária Federal), na manhã de terça-feira (24/05), na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha (zona norte do Rio). Ao menos sete pessoas ficaram feridas, entre elas um policial civil, que foi baleado no rosto — ele participava da perícia em um dos locais.

No total, 24 pessoas já morreram, inclusive pessoas inocentes e que passavam no local quando foi iniciado o tiroteio. Entre as vítimas está uma moradora da região identificada como Gabrielle, que foi atingida por um disparo, segundo informou a PM. O corpo dela não foi levado ao hospital.

O policial civil baleado, identificado como Sérgio Silva do Rosário, deu entrada no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, e foi levado por uma viatura da PRF. Segundo a unidade de saúde, ele teria sido atingido no nariz, mas chegou lúcido ao hospital. Ele passaria por cirurgia para retirar a bala, que ficou alojada em seu corpo.

Inicialmente, a Polícia Militar e o Hospital Estadual Getúlio Vargas informaram que 11 pessoas haviam morrido durante a ação policial. Porém, ao longo da tarde de ontem, o número foi atualizado. O número de feridos também foi revisado para sete.

Houve apreensão de sete fuzis e quatro pistolas na operação. O Ministério Público disse que a ação policial foi autorizada após movimentação de criminosos do CV (Comando Vermelho) da Vila Cruzeiro para a Rocinha.

Já a Defensoria Pública criticou a operação, dizendo que “jamais seria tolerada em bairros nobres” do Rio. O MPF (Ministério Público Federal) anunciou a abertura de procedimento investigatório para condutas e possíveis violações cometidas por policiais de forma individual.

Segundo a PM, a moradora foi atingida enquanto as equipes do Bope e da PRF estavam se preparando para iniciar a incursão. De acordo com a corporação, “criminosos começaram a fazer disparos de arma de fogo na parte alta da comunidade”.

A mulher morreu na região da Chatuba, uma comunidade fora da área de atuação das forças de segurança, afirmou a Polícia Militar.

InformeBaiano

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade