Início Bahia Chefona do PCC que ostentava até em aeronaves é presa em bairro nobre de Salvador

Chefona do PCC que ostentava até em aeronaves é presa em bairro nobre de Salvador

Por Reginaldo Spínola

A mulher apontada como chefe do Primeiro Comando da Capital (PCC), no Ceará, foi presa no bairro da Pituba, em Salvador, nesta quarta-feira (22/06). Jéssica Andrade da Silva, 28 anos, era influenciadora digital. Ela assumiu o controle da facção após a prisão do então companheiro Vicente Antônio de Freitas Filho, 36, o “Vicente Peru”, que foi condenado a mais 19 anos de reclusão.

O homem estava à frente da organização criminosa até 2016, ano em que estava em Goiás. Já em 2017 ele foi transferido para a prisão federal de Catanduvas (PR). Em abril de 2018, o traficante foi a júri popular por homicídio duplamente qualificado e foi condenado.

Jéssica foi capturada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) por determinação judicial que havia sido expedida em maio pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas da Comarca de Fortaleza.

As investigações apontam que, com a ida de “Vicente Peru” para o Sistema Penitenciário Federal em 2017, a relação do casal chegou ao fim. Mas Jéssica passou a exercer funções do ex-marido com conhecimento das transações da organização. Antes de se tornar líder, Ela participava, em determinadas ocasiões, diretamente das ordens de “Vicente Peru” ou colaborava para que as ordens fossem cumpridas.

Nas redes sociais, a mulher ostentava uma vida de luxo e chega a aparecer no comando de uma aeronave, em Canelas, no Rio Grande do Sul.

Em outras imagens, a líder do PCC no Ceará registrou momentos em iates, um deles em Punta Cana, o mais importante destino procurado pelos turistas na República Dominicana, por conta de suas praias de areia branca e milhares de atrativos de lazer, como cassinos, quadras de tênis e mais de 30 resorts.

Jéssica já foi presa em setembro de 2016 e na ocasião estava junto com “Vicente Peru”, além de um segurança em um hotel da cidade. Abordados, os três apresentaram identidades falsas. “Vicente Peru” é considerado um traficante de ”alta periculosidade” e um dos mais perigosos do país. Ele era conhecido por agir com extrema violência, decapitando suas vítimas, além de sequestro, extorsão, homicídio, roubos e ataques a bancos e outros crimes.

Informe Baiano

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade