Início Brasil Há exatos 20 anos, Brasil conquistava penta com Seleção Scolari dos ‘super R’

Há exatos 20 anos, Brasil conquistava penta com Seleção Scolari dos ‘super R’

Por Reginaldo Spínola

Em 2002, o 30 de junho foi um domingo. A partida começou às 8h30 da manhã. Às 10h30, o Brasil já comemorava o pentacampeonato mundial, após vitória por 2 a 0 sobre a Alemanha. Os gols, ambos marcados por Ronaldo Nazário, restituíam a glória ao ‘craque fenômeno’, após derrota quatro ano antes para a França (por 3 a 0) e uma série de lesões no joelho, responsáveis por quase interromper precocemente sua carreira.

Além de Ronaldo, outros três ‘R’ se destacaram naquela campanha plenamente vencedora — na qual, o Brasil venceu as sete partidas disputadas, com 18 gols marcados e apenas quatro sofridos. Roberto Carlos, lateral-esquerdo, Ronaldinho Gaúcho e Rivaldo, ambos meias, foram destaques com atuações sólidas e alto poder de decisão. Este último, considerado por muitos, melhor jogador da Copa (o título ficou com o goleiro alemão Oliver Kahn), marcou cinco gols, sendo dois deles decisivos: contra Bélgica e Inglaterra. Ronaldo terminou o torneio como artilheiro, com 8 gols.

Comandado por Luiz Felipe Scolari, o Felipão, aquele time recebeu a alcunha de ‘Família Scolari’ pelo jeito paternal com que o treinador cuidava dos seus jogadores. O Brasil enfrentou na primeira fase Turquia (2 a 1), China (4 a 0) e Costa Rica (5 a 2). Na fase de mata-mata os adversários foram: Bélgica (2 a 0), Inglaterra (2 a 1), Turquia (1 a 0) e Alemanha (2 a 0).

Ao fim da partida contra os alemães, o capitão Cafu levantou a ‘Taça Fifa’, declarando amor à sua esposa: “Regina, eu te amo”, disse antes de repetir o gesto antes feito por Bellini (58), Mauro (62), Carlos Alberto Torres (70) e Dunga (94). Primeiro tri e tetra, naquele 30 de junho, Brasil conquistava o primeiro penta, posto até o momento nunca igualado — os principais concorrentes, Alemanha e Itália, têm quatro.

Naquela final, o Brasil jogou com: Marcos; Cafu, Lúcio, Roque Junior e Roberto Carlos; Edmilson, Gilberto Silva, Kleberson e Rivaldo; Ronaldinho Gaúcho (Juninho Paulista) e Ronaldo (Denílson). TÉCNICO: Luiz Felipe Scolari.

Por Metro 1

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade