Início Bahia Pesquisa da Uesb propõe descarte adequado de resíduos sólidos por meio de Cartilha

Pesquisa da Uesb propõe descarte adequado de resíduos sólidos por meio de Cartilha

Por Reginaldo Spínola

Cartilhas são instrumentos didáticos normalmente criados para orientar grupos de pessoas sobre determinados assuntos. O conteúdo costuma ser de fácil entendimento, rico em imagens e com abordagem que visa facilitar e fixar a aprendizagem. Resíduos agroindustriais são compostos que podem ser reaproveitados durante o processamento de produtos como alimentos, madeira, couro, fibras, etc. O conceito de associar desenvolvimento econômico ao melhor uso de recursos naturais recebe o nome de Economia circular. O que esses três termos em destaque tem a ver com uma pesquisa universitária?

A egressa do curso de Engenharia de Alimentos e mestranda do Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Ciência de Alimentos (PPGECAL), Jéssica Oliveira, utilizou o conhecimento que vinha adquirindo com as pesquisas realizadas durante a Iniciação Científica e reuniu esses termos em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A pesquisa contou com a orientação da professora Cristiane Patrícia de Oliveira, do Departamento de Tecnologia Rural e Animal (DTRA).

Com o título “Desenvolvimento de cartilha informativa sobre aproveitamento de resíduos sólidos agroindustriais com base em princípios da economia circular”, a discente mostrou que é possível informar, por meio de um material didático, sobre a adoção de técnicas sustentáveis e economicamente viáveis para o descarte de resíduos sólidos. “A preferência pela construção da cartilha favorece uma leitura educacional e abrangente, podendo proporcionar uma reflexão sobre o tema em questão, viabilizando soluções em relação à diminuição de resíduos sólidos e construindo novas condutas através do conhecimento e ações transformadoras”, afirma.

Além de o embasamento teórico ter sido apresentado com uma linguagem clara, sucinta e objetiva, as temáticas dos resíduos e da economia circular também aparecem na cartilha com ilustrações produzidas pela própria estudante para um melhor entendimento dos assuntos. Ela explica: “A abordagem dos temas em conjunto foi um start para discutir mais sobre como a economia circular poderia auxiliar o retorno desses resíduos ao ciclo produtivo, sem que ocorram perdas nutricionais favorecendo toda comunidade”.

Conscientização Ambiental e Social – O TCC revela ainda uma preocupação, comum à aluna e orientadora: como a comunidade pode se apropriar das informações da pesquisa? “A implantação dessa economia no aproveitamento de resíduos consiste na substituição do modelo linear para um modelo cíclico utilizando os 3R’s em todo processo – Reduzir, Reutilizar e Reciclar”, esclarece a pesquisadora. “A divulgação desses temas, para além dos estudiosos, com uma linguagem simples, faz com que o assunto faça parte do dia a dia de todos e vá sendo inserido de forma natural na sociedade”, opina a orientadora do trabalho.

Ainda conforme a professora, o trabalho da ex-aluna também colabora na difusão do tema Economia Circular, e ajuda os produtores a se beneficiarem das técnicas desse novo conceito para melhorar nas atividades que desenvolvem. “Nesse caso, ao tomar conhecimento dessa nova forma de comportamento, [o produtor] muda a forma de pensar seus produtos, a fim de atender a essas novas demandas, implementando as técnicas necessárias para que a empresa faça parte desse novo modo de ver a produção e consumo dos produtos”, complementa.

Aproveitando os resíduos – Engana-se quem pensa que resíduo é a mesma coisa que lixo. Os termos possuem significados muito diferentes e Jéssica Santos demonstra essa diferença de forma clara em sua pesquisa. Mas, o que chama bastante atenção, são os exemplos descritos para o aproveitamento de certos produtos que são dispensados, sejam eles de origem: industrial, doméstica, de serviços de saúde, comercial, agrícola, de serviços e de varrição.

“Boa parte dos resíduos agroindustriais são boas fontes de Antocianinas, podendo conter atividades antioxidantes e antibacterianas, que auxiliam no desenvolvimento de novos produtos, como bolos, biscoitos, pães, farinhas, amidos, extratos antioxidantes e antibacterianos, embalagens ativas biodegradáveis, entre outros”, exemplifica. Outro destaque da cartilha é a apresentação de pesquisas que já vêm sendo geridas, a fim de minimizar os inúmeros impactos econômicos, sociais e ambientais na geração excessiva e inapropriada de resíduos.

Você consegue imaginar que novas tecnologias e até materiais desperdiçados podem ser utilizados a partir do reaproveitamento? O descarte adequado é favorável para o melhoramento do ciclo de vida do produto original, além de auxiliar em práticas de desenvolvimento sustentável. “Além disso, produtos ou subprodutos confeccionados por meio desses resíduos podem oferecer ganhos tanto para as indústrias alimentícias como para os clientes”, argumenta a egressa.

Dessa forma, é possível observar a relevância do trabalho não só de Jéssica, mas também das diversas pesquisas que são produzidas na Universidade. “Todo trabalho que é desenvolvido visa levar um retorno para sociedade seja de forma imediata ou ao longo prazo e é de suma importância que os nossos esforços sejam apresentados. A comunicação entre academia e sociedade é essencial. Precisamos estreitar esses laços e mostrar a importância da ciência no nosso dia a dia”, conclui a professora Cristiane Patrícia de Oliveira.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade