Início Acidente Preso empresário que atropelou e matou a dentista a Ranitla no sul da Bahia

Preso empresário que atropelou e matou a dentista a Ranitla no sul da Bahia

Por Reginaldo Spínola

O empresário Tharcísio Aguiar, suspeito de atropelar e matar a dentista Ranitla Bonella, de 23 anos, no trecho urbano da BA-001, em Ilhéus, no sul da Bahia, foi preso por policiais da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Ilhéus) e da Delegacia Territorial do município nesta quarta-feira (20).

A Justiça já havia decretado a prisão preventiva do empresário, no final do mês de junho, e ainda negou o pedido de liberdade feito pela sua defesa. Tharcísio era procurado desde então e considerado foragido. Antes do decreto de prisão, Tharcísio Aguiar se apresentou na delegacia de Ilhéus, no dia 13 junho, quando foi ouvido pela polícia e liberado em seguida. A Justiça também suspendeu a habilitação do investigado. O caso aconteceu no dia 11 de junho.

Além da prisão do empresário por homicídio, a polícia cumpriu outros quatro mandados de busca e apreensão. As determinações judiciais de busca e apreensão, expedidas pela 1ª Vara do Júri da Comarca de Ilhéus, foram resultado da investigação contra cinco envolvidos nos crimes de homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado, ocorridos no dia 20 de dezembro do ano passado, em um bar da cidade. Tharcísio Aguiar também teria envolvimento neste caso.

Na ocasião, foi cumprido ainda um mandado de prisão preventiva contra um dos investigados, contra quem também foi lavrado um auto de prisão em flagrante por posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida, posse ilegal de arma de fogo de uso permitido e tráfico de drogas. Com ele, foram apreendidas uma pistola 9mm e um revólver calibre .32, carregadores, munições e uma quantidade de entorpecentes.

Relembre o caso

O caso aconteceu no dia 11 de junho. A vítima era recém-formada e estava em Ilhéus para fazer uma especialização em ortodontia. Ela foi atingida pelo veículo no momento em que atravessava a rodovia, em uma faixa de segurança. A jovem foi arremessada e chegou a bater em um guard-rail.

A defesa de Tharcísio disse que ele lamenta o ocorrido e que chegou a parar no local, mas alegou que não ficou para prestar socorro porque foi ameaçado por pessoas que presenciaram o acidente. O homem relatou ainda que está à disposição da família.

Ranitla chegou a ser atendida pelo Samu, que foi acionado por pessoas que passavam no local, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ainda na rodovia. A jovem era de Eunápolis, onde foi sepultada no último dia 12. O inquérito tem prazo de 30 dias para a conclusão.

g1

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade