Início Bahia Cães são atacados com golpes de faca e facão em Itapetinga

Cães são atacados com golpes de faca e facão em Itapetinga

Por Reginaldo Spínola

A cidade de Itapetinga, no Médio Sudoeste da Bahia, volta a ser palco de casos de maus-tratos contra animais. Nos últimos dias, um cachorro e uma cadela foram atingidos com golpes de faca e facão, nas proximidades da Azaleia Calçados.

A primeira vítima foi uma cadela prenha, que resolveu latir para um homem e acabou atingida com um golpe de facão na região do pescoço. A cachorra foi socorrida e levada para um veterinário e, posteriormente, adotada por uma arquiteta.

Uma câmera de segurança flagrou o agressor cometendo o delito, só que não seria possível identificá-lo pelas imagens. O caso aconteceu no mês passado e revoltou os moradores da localidade.

O segundo caso de crueldade contra animais foi registrado na última segunda-feira (5), quando um cachorro foi encontrado gravemente ferido na região do pescoço.

Pessoas que passavam nas proximidades de uma quadra esportiva, em frente Azaleia Calçados, socorreram o bichinho até um médico veterinário. O profissional constatou que o animal foi atingido por arma perfurocortante, faca, por exemplo.

O cachorro passou por procedimento cirúrgico, foi vacinado e será castrado nos próximos dias. Ele está se recuperando bem, inclusive, já pode ser adotado.

Procurada pelo site iRepórter, a SOS Animais de Rua disse que o cachorrinho se encontra em um lar temporário, pois a instituição sobrevive de doações e não dispõe de espaço para colocar mais animais (conheça a instituição no vídeo no final do texto).

Os interessados em adotar o cachorro (foto acima) deve mandar mensagem para o número 77 99822-9264 (Lorena); é necessário informar os dados pessoais e também assinar um termo de responsabilidade.

Procurado pela reportagem, o delegado regional Antônio Roberto Júnior, chamou atenção para o aumento da pena para quem maltrata animais.

“A Lei 14.064/2020 aumentou a pena para quem maltratar cães e gatos. A partir de agora, quem cometer esse crime será punido com 2 a 5 anos de reclusão, multa e proibição da guarda. Caso o crime resulte na morte do animal, a pena pode ser aumentada em até 1/3. A referida legislação alterou a Lei 9.605/98, que dispõe sobre os crimes contra o meio-ambiente, fauna e flora e prevê pena de detenção de 3 meses a 1 ano e multa, no caso de crime de maus-tratos contra animais”, destacou.

Os dois casos citados não foram registrados na delegacia de Polícia Civil.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade