Início Brasil ‘Sou playboy, não tenho culpa se seu pai é motoboy’: cântico provoca revolta, expulsão de torcida em jogos de medicina no RJ

‘Sou playboy, não tenho culpa se seu pai é motoboy’: cântico provoca revolta, expulsão de torcida em jogos de medicina no RJ

Por Reginaldo Spínola

Caso aconteceu no último fim de semana durante o Intermed RJ-ES, em Vassouras. Alunos da Unig de Itaperuna foram alvo de críticas nas redes sociais e foram expulsos da cidade pelo prefeito Severino Dias.

Um vídeo em que a torcida dos alunos de medicina da Unig de Itaperuna provoca adversários cantando ‘Sou playboy, não tenho culpa se seu pai é motoboy’ viralizou e provocou revolta nas redes sociais.

A situação aconteceu no último fim de semana, durante a realização dos Jogos Universitários de Medicina (Intermed) RJ-ES, em Vassouras, no interior do Rio de Janeiro, mas já gerou sanções para os alunos.

Nesta terça-feira (11), o prefeito de Vassouras se reuniu com a organização do evento e decidiu expulsar os alunos da Unig Itaperuna da cidade.

“Pedimos para eles se reunirem hoje mesmo e saírem da cidade. Acredito que o esporte une pessoas, raças, credos e classes. Mas tudo que ouvimos foi o contrário disto”, disse Severino Dias ao g1.

Comentários sobre o vídeo da Unig Itaperuna no Intermed — Foto: Reprodução

Ele também pretende estipular multa para a delegação da Unig Itaperuna. O valor deve ser o de uma moto zero, que será comprada e sorteada entre os motoboys da cidade.

“Punimos também financeiramente e vamos reverter o recurso da multa para sortear uma moto entre os motoboys. Vamos definir a data do sorteio ainda, mas acredito que a maior punição é a proibição da torcida de participar dos eventos futuros”, disse o prefeito.

Unig também estuda punição

Também nesta terça-feira (11), a Universidade de Nova Iguaçu, que tem campus em Nova Iguaçu e em Itaperuna, divulgou nota lamentando o corrido.

“A UNIG não tem ingerência sobre frases ditas por seus alunos, principalmente em ambiente externo, mas que, diante dos fatos e das disposições de seu código de ética e conduta, adotará providências possíveis para que episódios similares não se repitam”, informou.

Em conversa com o g1, representantes da universidade disseram que tomaram conhecimento do fato na tarde da segunda-feira (10), e que ainda estão apurando e identificando os participantes do vídeo para encaminhar as medidas cabíveis.

A universidade lamentou mais uma vez o acontecimento, e reforçou que a situação em nada se assemelha aos valores da instituição.

Compartilhe esse post com seus amigos

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade