Início Noticias CIDADES NO NORTE DA BAHIA REGISTRAM INFESTAÇÃO DE GRILOS. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA MONITORA CASO

CIDADES NO NORTE DA BAHIA REGISTRAM INFESTAÇÃO DE GRILOS. VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA MONITORA CASO

Por Reginaldo Spínola

Grilos invadem casas, comem roupas e infestam zonas urbanas
de municípios. Segundo Vigilância Epidemiológica, problema começou há três
semanas. Monte Santo e Euclides da Cunha estão sendo infestados.

Moradores de municípios como Cansanção, Monte Santo e Euclides
da Cunha, norte da Bahia, estão reclamando de transtornos causados pela
quantidade de grilos que apareceram na região. Segundo eles, os insetos invadem
residências, fazem barulho e danificam as roupas.

A Vigilância Epidemiológica de Monte Santo e Euclides da
Cunha afirma que o problema começou há cerca de três semanas e que o caso será
investigado. “Eu diria que tem uma quantidade de grilos acima do normal. Está
aparecendo em quase todo município. Zona rural a mesma coisa. Além do incômodo
de abrir a porta de casa e encontrar eles, tem essa questão de estarem comendo
a roupa”, afirma Humberto Oliveira, presidente do Sindicato Rural dos
Trabalhadores de Monte Santo.

“Fica um transtorno porque eles estão em todos os lugares,
nas casas, nas ruas. Para dormir a gente, que está acostumado a acordar cedo,
não tem problema. Mas o barulho realmente é muito grande”, reclama Paulo
Henrique, funcionário do Hospital Municipal Monsenhor Berenguer.

Para Humberto Oliveira, o clima influencia no aparecimento
dos grilos. “Geralmente isso acontece quando o tempo está úmido, quando tem
chuva. Mas estamos com o tempo seco e eles estão aparecendo”, diz. Erica
Daniela, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Monte Santo e Euclides da
Cunha, confirma que os grilos apareceram em grande quantidade em municípios da
região. No entanto, ela conta que os moradores ainda não fizeram reclamações
sobre os transtornos causados pelos insetos.
“Não chegou nada ao extremo, nenhuma situação de alarme.
Também não chegou ninguém reclamando na Secretaria de Saúde. O que eu sei foi o
pessoal reclamando nas ruas da questão relacionada às roupas, porque eles ficam
entrando e podem causar algum problema alérgico. Também sobre a questão de
destruírem [as roupas]“, relata a coordenadora.
De acordo com Erica Daniela, a causa do aparecimento dos
insetos ainda não foi identificada. “Vou ver o porquê de isso acontecer nessa
época do ano, vou investigar a quantidade de grilos. Também vou procurar saber
da situação e entrar em contato com alguns órgãos ambientais para tentar
descobrir o motivo”.

Fonte: correio



Itambeagora@gmail.com

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade