Início Noticias Itambé inicia a Campanha de Combate à Hanseníase e Verminose

Itambé inicia a Campanha de Combate à Hanseníase e Verminose

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário
A Campanha Nacional de Combate a
Hanseníase e Geohelmintíase (verminoses) já foi iniciada pela Secretaria
Municipal de Saúde de Itambé, e segue até o dia 31 de julho. De acordo com a
Vigilância Epidemiológica do Município, o foco será os estudantes de escolas
públicas municipais e estaduais, e escola particular, na faixa etária de 05 a
14 anos. O objetivo é a busca ativa de pessoas com hanseníase e o tratamento
das verminoses.
Conforme a coordenadora da
Vigilância Epidemiológica, Adriana Alves, será distribuído nas escolas pelos
Agentes Comunitários de Saúde o material educativo do Ministério da Saúde
contendo folder, cartaz e as fichas de autoimagem. Os pais deverão indicar
nessas fichas, que apresenta o desenho do corpo, se há a presença de alguma
mancha pelo corpo da criança ou do adolescente e onde ela está localizada.

Adriana explica que
posteriormente as fichas serão devolvidas na escola para que sejam encaminhadas
ao profissional de saúde. A partir daí, os enfermeiros, que atuam nas Unidades
Básicas de Saúde, vão avaliar as crianças que apresentarem manchas,
esbranquiçadas ou avermelhadas, pelo corpo.
Ainda segundo a coordenadora, a
hanseníase quando descoberta nessa faixa etária pode evitar complicações
futuras, como incapacidade física por conta das deformações nas mãos e nos pés
e problemas na visão. O aparecimento da doença está associado à presença de
manchas em qualquer parte do corpo e a perda da sensibilidade.  Já a transmissão acontece através do contato
direto com a pessoa que ainda não iniciou o tratamento.
A coordenadora ressalta que,
durante a campanha, os pais também terão que preencher um termo de recusa caso
não concordem que o estudante receba a medicação contra as verminoses, que é em
dose única. A campanha favorece o tratamento preventivo em escolares e está em
conformidade com as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), que
preconiza o tratamento periódico como uma medida de redução de incidência e de
suas complicações.
Ascom – PMI

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário
0

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade