Início Noticias A insustentável situação de Dilma Rousseff aponta para a renúncia, e a crise pode se prolongar para 2017

A insustentável situação de Dilma Rousseff aponta para a renúncia, e a crise pode se prolongar para 2017

Por Reginaldo Spínola
No próximo domingo, 16, parte da
população brasileira estará nas ruas, pedindo a renúncia da presidente Dilma
Rousseff. O movimento Vem Pra Rua, que organiza as manifestações, vai usar
lemas contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT.
Todos sabem que Dilma e Lula são
os responsáveis pelo projeto criminoso que buscou do poder e da reeleição da
presidente. Um projeto inconsequente, que somente agora, revela a sua triste
face. Um verdadeiro assalto ao estado. Uma das maiores enganações da história
brasileira.
A crise será mais longa do que
prevíamos, indicando uma grande degradação. 
Nesses últimos dias começa a se desenhar um cenário de renúncia, mas o
PT está lutando, e jogando as últimas cartas.
Pelo visto, tudo caminha para o
desgoverno, e a crise, ética, política e econômica poderá se prolongar até
2017. Essas incertezas criam um ambiente obscuro, se afunilando em um túnel sem
luz.
A grande imprensa destaca que a
presidenta deixou de ler os jornais brasileiros todas as manhãs, como era
costume fazer no café da manhã. Agora, ela lê notícias internacionais vez ou
outra. Para se manter atualizada, ela conta com a ajuda de seus assessores.
Isso reflete o ambiente em que ela se encontra. Situação que ela mesmo criou,
ou foi conivente. A Gazeta Bahia
Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies