Início Noticias Família espera há dois anos DPT liberar corpo

Família espera há dois anos DPT liberar corpo

Por Reginaldo Spínola
A família do autônomo Hamilton da
Cruz Souza, de 29 anos, morto em 2013, espera há dois anos a liberação do seu
corpo pelo Departamento de Polícia Técnica de Senhor do Bonfim (cidade a 405 km
de Salvador).
O corpo do jovem, natural do
município de Santaluz, foi encontrado no dia 29 de julho de 2013 em estado de
decomposição em uma fazenda no povoado Rio do Peixe, na cidade de Queimadas.
Desde então a família aguarda o resultado de um exame de DNA que até o momento
não foi liberado pelo DPT de Salvador, impedindo assim que o corpo seja
sepultado.
“Meu pai está com
hipertensão devido a isto. Minha mãe vive chorando pelos cantos da casa.
Queremos uma resposta para tanto sofrimento”, disse a irmã da vítima,
Luciana da Cruz Souza. Ela conta que a família é natural da zona rural de
Santaluz, mas que há alguns anos reside em São Paulo. O DPT disse que o caso é
apurado e em breve dará uma resposta aos familiares, mas não estipulou um  prazo.
A história
Em maio de 2013, Hamilton veio
para a Bahia visitar familiares e desapareceu 30 dias depois. “Meus tios e
primos buscaram por ele sem cessar, até que ouviram em uma rádio que haviam
encontrado um corpo em decomposição. Eles foram ao DPT e fizeram o reconhecimento
e nós também fizemos, através de fotos. Mesmo assim, disseram que necessitavam
do DNA”.
Luciana diz que em outubro de
2013 saiu de São Paulo  para  Senhor do Bonfim, onde foi colhido material
para a realização do exame de DNA.
Itambeagora@gmail.com
1 Comentário

Related Articles

1 Comentário

Anônimo 1 de agosto de 2015 - 03:15

Falta de RESPEITO..DPT

Comentários estão fechados.

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade