Início Noticias Itambé: Homem é atacado por porca de oito arrobas com cria em Catolezinho

Itambé: Homem é atacado por porca de oito arrobas com cria em Catolezinho

Por Reginaldo Spínola
Deu entrada na Santa Casa de
Itambé, na manhã deste sábado (05), o Sr. Adalto Souza Rocha, de 58 anos, com
diversos ferimentos por todo corpo, provocados pelo ataque de uma porca em
fúria, com cria. O Ataque aconteceu no Distrito de Catolezinho, pertencente ao município
de Itambé, no quintal da residência da vítima.
Seu Adalto, que mora sozinho em
uma residência, localizada na Praça Osório Ferraz, no Distrito, cria uma porca
com dezesseis filhotes, com aproximadamente um mês de nascidos, em um chiqueiro
ao fundo do quintal da casa. Segundo informou à vítima ao Itambeagora, às
5:30h, seguindo a rotina diária, ele foi trocar a água dentro do chiqueiro,
quando a leitoa, em um momento de fúria, surpreendeu seu dono e o atacou, lhe desferindo
inúmeras mordidas. 
De acordo com seu Adalto, ao tentar se defender com as mãos
à frente, ele teve parte da mão arrancada e em seguida parte do antebraço
ferido gravemente por mordidas do animal. Ainda segundo o relado da vítima, ele
foi jogado no chão pela porca enfurecida, que lhe aplicou inúmeras mordidas por
todo o seu corpo. 
Dois homens que passavam pelas imediações no momento do
ataque, escutaram os gritos de socorro do seu Adalto, adentraram na residência
e o socorreram. Segundo o filho da vítima, os homens que salvaram o seu pai da
morte, tiveram que bater na porca com uma pá, até ela desfalecer. Segundo o
rapaz, se não acontecesse a intervenção, o seu pai teria morrido, pois a porca
não iria parar de atacar.
Seu Adalto se encontra internado
na Santa Casa de Misericórdia de Itambé, se recuperando dos ferimentos.
Recentemente o Blog Itambeagora
publicou reportagem sobre a criação de porcos nos quintais e ruas de Catolezinho,
abordando o perigo de proliferação de doenças como dengue e leishmaniose
visceral, leptospirose, além de causar incômodo à população, como mau cheiro,
através das fezes e urina, água parada, barulho, etc. Segundo informações, inúmeros
moradores do distrito tem esse costume de criar porcos em chiqueiros improvisados
nos quintais de suas residências, sendo que boa parte do tempo, os animais são
soltos pelas ruas. Da mesma forma que essa porca com cria, ao se sentir
ameaçada por quem chegar perto de seus filhotes, atacou o seu Adalto, também,
na condição de serem criadas soltas pelas ruas do Distrito, poderá atacar
pedestres, inclusive crianças no trajeto da escola.
A criação de animais como
galinhas, cavalos, porcos, carneiros e outros, é proibida no perímetro urbano,
sendo permitido somente em áreas rurais, distante no mínimo 3 km da zona
urbana. Esses animais podem colocar em risco a saúde da comunidade, ocasionando
doenças como dengue e leishmaniose visceral, leptospirose, além de causar
incômodo à população, como mau cheiro, através das fezes e urina, água parada,
barulho, etc.
A Vigilância Sanitária do
município, responsável pela fiscalização e controle dessas irregularidades havia
informado ao Itambeagora no dia 26/11/2015, que está no cronograma da
Secretaria de Saúde para Catolezinho, ações de identificação dos donos desses
animais, posterior notificação com prazo para a extinção desta prática e até
notificação judicial – caso necessário, para os proprietários que descumprirem
a legislação do código de postura do município. (Redação e fotos: Itambeagora)
Itambeagora@gmail.com
2 Comentários

Related Articles

2 Comentários

Anônimo 14 de dezembro de 2015 - 18:07

Kkkk coitado

Anônimo 9 de dezembro de 2015 - 22:40

Deve ter confundido ele com uma mandioca kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Comentários estão fechados.

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies