Início Noticias Mulher se desespera ao ver marido preso por roubo: “Não tinha precisão de fazer isso”

Mulher se desespera ao ver marido preso por roubo: “Não tinha precisão de fazer isso”

Por Reginaldo Spínola
Mais uma vez foi registrada a
angústia de uma família ao ver o ente querido atrás das grades. Após ser
flagrado roubando passageiros, Sandro de Jesus, o Mãozinha, de 30 anos, foi
encaminhado à base do GERRC (Grupo Especial de Repressão a Roubos em
Coletivos). Na unidade, o suspeito recebeu a visita da companheira e do sogro.
A mulher não segurou o pranto e o desespero. — Por que você está fazendo isso,
filho? Não tinha precisão de fazer isso, amor. Você não anda sujo, nem
bagunçado, eu paguei R$ 300 nessa camisa ai, ó.
Sandro foi preso por policiais
que faziam abordagens de rotina, na avenida Luís Viana Filho, Paralela, próximo
ao Parque de Exposições, quando desconfiaram da movimentação no interior do
ônibus, estacionado nas proximidades. Ao averiguar o veículo, os investigadores
conseguiram interromper o assalto, já em andamento.
Segundo os familiares, o que
Sandro fez foi injustificável, já que ele disse que iria procurar emprego, mas
surpreendeu a todos com a notícia da prisão. Para o sogro do homem, o sentimento
de vergonha é forte, pois Sandro sempre foi apoiado e acolhido no calor da
família. — Todo mundo é trabalhador dentro de casa, ajuda ele, não tem
necessidade dele ficar nessa viagem aí. Ele falou para minha filha que ia
procurar um trabalho, se a sogra dele está aqui agora, desmaia. Se precisasse
de dinheiro sua sogra tinha para dar, comida roupa tudo (sic).
Segundo a polícia, o homem é
suspeito de outros assaltos na Avenida Bonocô, no Vale das Pedrinhas e na
Paralela. Com Sandro a polícia apreendeu o revólver calibre 32 usado para
render as vítimas. Os celulares subtraídos na ação criminosa foram devolvidos
as respectivas vítimas.
Arrependido, o homem disse que
essa foi o primeiro grave deslize cometido por ele. Sandro lamentou e assegurou
que agora irá pagar pela imprudência dos seus atos. — Foi a primeira burrice
que eu fiz. A mente do ser humano é fraca e falha, eu errei, vou pagar meu
erro. O homem tem que ser homem, errou tem que pagar e mudar de vida. (R7)

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Related Articles

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Aceitar

Política de privacidade e cookies