Início Noticias Chocante: Bebê abandonado em caixa no Paraná é fruto de relacionamento entre irmãos

Chocante: Bebê abandonado em caixa no Paraná é fruto de relacionamento entre irmãos

Por Reginaldo Spínola

Os pais do bebê abandonado em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), foram identificados, na noite da última terça-feira (27), pela Polícia Civil e o Conselho Tutelar.

O pai, de 18 anos, e a mãe, de 17, são irmãos legítimos. A adolescente, conforme a polícia vai responder por abandono de incapaz. O destino do bebê, que recebeu o nome de Lucas, ainda não foi tomado.

Segundo a polícia, nos depoimentos, a adolescente teria confessado ser a mãe da criança. Aos familiares, a menina teria contado que entregou o bebê a uma mulher. Já o pai do bebê – e irmão da adolescente – já foi identificado e localizado, mas ainda não prestou depoimento. A criança foi encontrada na noite de segunda-feira (26), numa caixa, bem agasalhada. O bebê foi levado por moradores ao Hospital São José, onde recebeu os cuidados necessários e ganhou um nome. No hospital, as enfermeiras perceberam uma marca do teste do pezinho, que teria sido feito na criança, o que começou a levantar suspeitas de que o garoto teria nascido em uma maternidade.

Durante o trabalho de investigação, a Polícia Civil de São José dos Pinhais, junto com o Conselho Tutelar, levantou outras suspeitas e começou a apurar o nascimento de um menino num hospital de Tijucas do Sul. Segundo as investigações, depois de sair do hospital, a mãe teria ido para a casa sem o filho.

Namoro com o irmão

O relacionamento do casal começou sem que eles soubessem que eram irmãos. De acordo com a delegada Tathiana Laiz Guzella, da Delegacia da Mulher e do Adolescente de São José dos Pinhais, que conduz o caso, depois que souberam do parentesco, os dois continuaram se relacionando até a adolescente engravidar. Quando soube que a irmã estava grávida, o rapaz, que é chacareiro, foi embora. Sem saber o que fazer, a adolescente voltou o relacionamento com um antigo parceiro com quem a adolescente já tem uma filha de um ano e meio. “Os dois esconderam a gravidez e quando chegou à hora de ter o bebê, ela disse que queria doar a criança”, contou a delegada em entrevista à rádio Band News FM.

Conforme a delegada, a adolescente, para convencer o atual namorado da doação, disse que já tinha uma família para doar. “Mas quando a criança nasceu, ela falou que não tinha uma família e que iria deixar a criança na rua. Ele, mesmo não concordando, deixou que ela deixasse a criança na rua, mas quando ela chegou em casa, contou para a mãe”. A mãe procurou o Conselho Tutelar de Tijucas do Sul e contou o que a filha havia dito. Com base nisso e também de uma roupa de bebê que foi doada ao hospital da cidade e foi reconhecida, a polícia conseguiu descobrir a verdadeira história.

Destino de Lucas

Mesmo tendo ficado na rua, exposto ao frio, Lucas está bem. O pequeno, segundo a delegada, vai ser encaminhado a um abrigo. A adolescente, o pai do bebê ou a família do casal podem requerer a guarda. Enquanto nenhuma decisão é tomada, a criança vai ser mantida no abrigo e, caso ninguém peça a guarda, deve ser encaminhada para adoção. O pai de Lucas que, teoricamente, não participou do plano para abandonar o bebê, não deve responder por nenhum crime. A adolescente, conforme explicou a delegada, foi autuada por abandono de incapaz e o atual namorado dela vai responder por coautoria do crime. (Blog do Marcelo)

Itambeagora@gmail.com

Deixe um comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade