Início Bahia Índios dizem que fazenda atribuída a Geddel é “sagrada” e querem demarcação

Índios dizem que fazenda atribuída a Geddel é “sagrada” e querem demarcação

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário

A Fazenda Esmeralda, atribuída ao ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) e ao irmão dele, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB), no município de Potiraguá, no sul baiano, foi ocupada, no último sábado (23), por cerca de 30 homens que estavam armados com espingardas e outras armas longas.

Os índios pataxós, que ocupam o local há quatro dias, querem a demarcação das terras, que segundo eles são indígenas. A área tem, ao todo, 643 hectares, o que equivale a 643 campos de futebol. As informações são da reportagem da TV Santa Cruz.

Os indígenas, de várias aldeias da região, afirmam que existem ao menos três cemitérios indígenas na fazenda, por isso, o local é considerado sagrado.

Mais de mil cabeças de gado estavam na fazenda, mas, segundo os índios, no domingo (24), funcionários da fazenda levaram os animais.

Inicialmente as investigações estavam sob a responsabilidade da Polícia Civil do município, que encaminhou o caso para a Delegacia da Polícia Federal de Vitória da Conquista, no sudoeste do estado. A PF é responsável por atuar em situações como essa, que envolvam indígenas. / BNews

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Deixe um comentário

Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade