Início Bahia Tristeza: Corpo do menino que se afogou em piscina é velado em Conquista

Tristeza: Corpo do menino que se afogou em piscina é velado em Conquista

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário

Consternação e muita dor abateram os familiares do pequeno Muryllo Novais D´Ávila, conquistense de apenas 3 anos, vítima de um trágico acidente ocorrido na terça-feira (13) em um resort de Coroa Vermelha, região de Santa Cruz Cabrália. Ele teria entrado sozinho na piscina e acabou morrendo afogado. O corpo de Murillo chegou ao final da noite desta quarta (14), seguindo para o local do velório, na Avenida Rondônia, Bairro Ibirapuera, onde era aguardado por dezenas de familiares e pessoas próximas à família. Após a cerimônia, o menino será levado ao povoado de São Sebastião, onde será sepultado, ainda nesta manhã (15).

 Acidente trágico

O menino Murillo foi vítima de afogamento na piscina de um residencial em Coroa Vermelha, no município de Santa Cruz Cabrália, por volta das 20 horas de terça-feira, 13 de fevereiro. Muryllo Novais De Ávila, que estava no local com os pais e outros familiares, foi retirado da água já desacordado. Ele chegou a ser encaminhado ao hospital municipal José Maria de Magalhães Neto, mas não resistiu.

A polícia informou que ainda não conseguiu ouvir os familiares de Muryllo, que são da cidade de Vitória da Conquista e estão muito abalados. “Vamos abrir um inquérito para apurar o caso, que tem características de acidente, fatalidade”, afirmou o delegado Marcelo Paiva. Segundo a direção do Mar da Galileia, a criança, a mãe e um grupo de cerca de oito familiares não estavam hospedados no residencial. De acordo com a informação, eles já estavam na cidade há alguns dias, mas em uma casa alugada. “Na noite de terça, o grupo veio ao residencial visitar outro parente, que tinha alugado um apartamento aqui desde o dia 9”, informou um funcionário.

Bombeiros alertam pais

O tenente Enrico Arruda, do 6º Grupamento de Bombeiro Militar, disse que ainda não existe uma lei federal que obrigue a presença de salva-vidas em piscinas de hotel, clubes ou similares. Mas o bombeiro alerta que a orientação principal é que os pais jamais deixem os filhos sozinhos perto de piscinas. Ele lembra ainda que muitos estabelecimentos optam por não colocar grades de proteção nesses locais por questões estéticas. “Contudo, isso é de grande importância e evita acidentes”, reforça Enrico. “Os pais devem educar as crianças a não pularem sozinhas em piscinas. Também é interessante que eles tenham noções básicas de primeiros socorros, como massagem cardíaca e respiração boca a boca”, adverte. // Blog do Marcelo

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade