Página Inicial / Brasil / Garota de 13 anos diz que vendeu virgindade para o cunhado por R$3 mil e caso vai parar na delegacia

Garota de 13 anos diz que vendeu virgindade para o cunhado por R$3 mil e caso vai parar na delegacia

Compartilhe em sua Rede Social

A Polícia Militar levou cinco pessoas para a delegacia na tarde dessa quinta-feira (19) após ameaças entre familiares devido a um fato nada comum. Um homem de 35 anos acusou o genro de 19 anos de ter comprado a virgindade da filha de 13 anos pelo valor de R$3 mil. O jovem nega o ocorrido. No entanto, a garota confirmou para os policiais ter mantido relação sexual pela primeira vez com o cunhado pelo dinheiro, o que configuraria, de acordo com o Código Penal, estupro de vulnerável.

O fato aconteceu na Rua Artur Magalhães, Bairro Nova Floresta, em Patos de Minas. De acordo com informações da Polícia Militar, a guarnição policial fazia patrulhamento pelo local quando foi acionada pelo pai da menina relatando que estava acontecendo um atrito verbal com o genro de 19 anos. Ele alegou que o jovem que é casado com a filha mais velha teria tirado a virgindade da menina há cerca de um ano, quando a garota tinha apenas 12 anos.

O pai teria descoberto tudo há cerca de 2 meses e só não teria denunciado antes porque a outra filha estava grávida de gêmeos e temia pela vida das crianças. Segundo a Polícia Militar, naquela data, o pai acabou pressionando o genro e um amigo dele de 15 anos os quais confessaram ter mantido relações sexuais com a garota.

A história contada pelo genro é diferente. Ele diz que na época dos fatos teria sentido falta dos R$3 mil e que chegou a pressionar a menina para saber sobre o dinheiro, mas ela negou veementemente. Dias após, ele relatou que ela teria comprado um celular de alto valor. O jovem diz que só teria confessado ao pai dela a relação sexual porque temia pela vida, já que havia sido ameaçado e agredido. Ele diz que foi o amigo de 15 anos quem teria tirado a virgindade da garota.

A filha mais velha corroborou a versão do esposo dizendo que a irmã mais nova estava muito custosa tendo conversas com diversos jovens nas redes sociais de cunho afetivo. No entanto, a menor, em conversa com os policiais, voltou a confirmar que havia vendido a virgindade para o cunhado em troca dos R$3 mil. Ela também confirmou que havia mantido relação sexual com o amigo dele de 15 anos.

Durante o registro, houve ameaças mútuas entre o jovem de 19 anos, o irmão dele de 17 anos, o garoto de 15 anos e os pais da garota de 35 e 33 anos.

De acordo com o Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro, aquele que tem conjunção carnal ou pratica outro ato libidinoso com menor de 14 anos pode ser condenado a uma pena que varia de 8 a 15 anos de reclusão. Por envolver menores de idade, os nomes não foram divulgados. // Fonte: Patos Hoje

Sobre Reginaldo Spínola

Postagem em destaque

Grávida é amarrada a tronco, enforcada e tem bebê arrancado da barriga

Compartilhe em sua Rede Social  Irmão disse que casal suspeito do crime pode ter cortado …