Início Bahia Bahia: MPF denuncia 40 pessoas em cidades por prejuízo de R$8,8 milhões em contratos para transporte escolar

Bahia: MPF denuncia 40 pessoas em cidades por prejuízo de R$8,8 milhões em contratos para transporte escolar

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário

Quarenta pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal na Bahia (MPF-BA) por prejuízo de R$ 8,8 milhões em contratos de sete prefeituras no centro-sul da Bahia. A informação foi divulgada pelo órgão federal nesta quinta-feira (18).

MPF ajuíza ação contra ex-prefeito e filho investigados em operação contra fraudes e desvio de verbas em cidade da BA

De acordo com o MPF, essas 40 pessoas são investigadas por envolvimento em fraudes de contratos municipais para o transporte escolar em municípios baianos nos anos de 2013 e 2015, com recursos federais das áreas de educação e saúde.

Segundo o MPF, as ações penais foram ajuizadas entre 19 de fevereiro e 9 de março e incluem 19 agentes públicos, 14 particulares, além de sete ex-prefeitos das cidades de Ibiassucê, Matina, Mortugaba, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Tanque Novo e Urandi, que integram a região atendida pela atuação da unidade do MPF no município de Guanambi, a cerca de 676 km de Salvador.

De acordo com as ações, os recursos foram do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) e do Piso da Atenção Básica (PAB), repassados do Fundo Nacional de Saúde

Segundo informações do MPF, “os denunciados contribuíram para a precarização do serviço de transporte escolar, resultando, em certos casos, até mesmo na utilização dos veículos popularmente conhecidos como ‘pau-de-arara’, colocando em risco a vida e integridade física de dezenas de estudantes, entre eles, crianças e adolescentes”.

O MPF ainda informou que os envolvidos podem responder por crimes previstos na Lei de Licitações, como dispensa ilegal de licitação, fraude à licitação e desistência de participar de licitação por recebimento de vantagem ilícita. Além disso, também poderão responder pelo crime de responsabilidade, por desvio de recursos públicos.

G1

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário

Deixe um comentário

Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade