Início Bahia Pior racionamento de água desde 2012 em Vitória da Conquista completa um ano

Pior racionamento de água desde 2012 em Vitória da Conquista completa um ano

Por Reginaldo Spínola
0 Comentário

O racionamento de água na cidade de Vitória da Conquista, região sudoeste da Bahia, completou um ano na terça-feira (23). Desde 2012, esse é o terceiro e mais longo racionamento que a cidade enfrenta e ainda não há previsão de quando a situação será normalizada.

Com o racionamento, a cidade está dividida em dois grupos e os moradores de cada grupo recebem água três dias sim, e três dias não. Em algumas localidades, carros-pipa também fazem o abastecimento das residências.

A barragem de Água Fria II, que abastece a cidade está com 77% da capacidade. A situação é melhor que a registrada no início do racionamento, em maio de 2016, quando a barragem estava com 34% da capacidade devido à falta de chuvas.

Ainda assim, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) não fala em encerrar o racionamento. Isso porque a quantidade de água atualmente na barragem não seria suficiente para abastecer a cidade por muito tempo.

Quando anunciou, em 2016, que a cidade passaria pelo racionamento, a Embasa informou que seria o mais grave enfrentado pela cidade. A empresa também já havia dito que a quantidade de água ofertada seria menor e que o número de residências afetadas seria maior em relação às últimas vezes em que o procedimento foi aplicado. Desta vez, são 20 mil casas a mais do que em 2013, quando houve o último racionamento no município.

Enquanto o racionamento continua, os moradores precisam economizar água e usar somente o suficiente para atender as necessidades.

A adutora do Catulê está servindo como principal fonte de abastecimento para a população de Vitória da Conquista. Atualmente, representa 90% da oferta de água para os moradores da cidade, mas não é suficiente.

Para tentar amenizar os transtornos, a Embasa informou que está construindo a adutora do Rio Gaviãozinho, o que deve melhorar a situação. A solução definitiva, no entanto, seria a construção de uma nova barragem. Segundo a Embasa, a licitação para essa obra deverá ser lançada no dia 29 de maio. O prazo para a construção é de três anos. // G1

Itambeagora@gmail.com
0 Comentário
0

mais Postagens interessantes

Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site. Ao clicar em "aceitar" assumiremos que você concorda com o uso que fazemos dos cookies. Concordo Clique AQUI e tenha mais informações

Política de Privacidade